Google+
 

Uruguai para curtir no frio

O interesse dos brasileiros pelo Uruguai cresceu significativamente nos últimos anos. O Ministério do Turismo uruguaio afirmou que, contando os quatro primeiros meses do ano passado, o número de viajantes brasileiros cresceu 35% em relação a 2016. Em janeiro de 2015, o Ministério do Turismo brasileiro já havia percebido um crescimento de 20% de turistas do Brasil no Uruguai em relação ao mesmo mês de 2014.

Em Montevidéu, destino de quase todos os turistas que desembarcam no Uruguai, os pontos turísticos já estão na ponta da língua: a rambla, a Ciudad Vieja, o Teatro Solís e o Café Brasileiro. No entanto, a temporada de inverno uruguaia oferece outras alternativas para quem quer curtir o frio intenso do sul. Veja as dicas a seguir:

Colônia del Sacramento

iStock-525803738

Colônia del Sacramento é uma das referências mais importantes do Uruguai, recebendo milhares de visitantes durante o ano. A uma hora de Buenos Aires de barco e a duas horas de Montevidéu de ônibus, a cidade é um remanso onde o visitante se encontra com a cultura, a história e os costumes de um destino inevitável às margens do Rio da Prata.

O encanto da cidade está vinculado à particularidade da sua história. Uma visita guiada pelo Casco Histórico de Colônia del Sacramento permite submergir na história e se aproximar de um rico legado cultural da vila. Museus, teatros, arte, artesanato e uma boa gastronomia complementam um vasto repertório oferecido ao visitante. Além disso, a cidade tem uma grande oferta hoteleira, com opções que vão desde cadeias de hotéis internacionais até típicas pousadas alojadas em antigas casas coloniais, assim como uma grande variedade de restaurantes.

Uma das melhores atrações de Colônia, curiosamente, é o entardecer. A vista do sol se pondo do farol da cidade é um espetáculo que reúne todos os turistas em um único ponto da cidade no final do dia. Outros pontos importantes são a Calle de los Suspiros e o porto. No bairro histórico, existem ainda monumentos de séculos que permanecem erguidas, como o Portón de Campo, a Iglesia Matriz e a Plaza Manuel Lobo.

Garzón e seus arredores

laguna-garzon-uruguai-05-810x456

A partir da inauguração da ponte circular sobre a laguna Garzón, a distância entre dois dos principais destinos turísticos uruguaios –Maldonado e Rocha– diminuiu significativamente. A obra, projetada pelo arquiteto Rafael Viñoly, foi destacada pelo diário americano “New York Times,” que incluiu o pequeno povoado de Garzón na seleta lista dos melhores lugares para se conhecer em 2016. Entre os argumentos do jornal estavam as vinícolas que se estendem ao lado de belas praias, os pomares de oliva e amendoeiras e a própria ponte – uma obra singular de engenharia.

Grutas del Palacio

Grutas_del_Palacio_Flores_Uruguay_snap

Localizado no departamento de Flores, o Geoparque Grutas del Palacio é um destino amplamente recomendável para quem busca experiências diferentes e está interessado em áreas temáticas como a geologia, a paleontologia e a arqueologia. Entrar em antigas cavernas, contemplar as pinturas rupestres, percorrer belas paisagens de colinas e montanhas, disfrutar de grandes lagos e rios e admirar uma falha geológica de mais de um quilômetro de extensão são só algumas das experiências que esse destino no centro-sul do Uruguai oferece.

O Geoparque Grutas del Palacio abarca uma superfície total de 3.641 km² e está a apenas duas horas de Montevidéu. É um dos únicos geoparques existentes na América do Sul e, por isso, conta com o reconhecimento da UNESCO, braço da ONU para a cultura. Suas formações geológicas têm diferentes idades, que vão desde 2,5 milhões de anos até hoje. Entre os lugares mais visitados estão a Reserva Rodolfo Tálice, o Cerro de Ojosmin e o Mar de Piedras.

Fonte: Catraca Livre

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>