Google+
 

Category Archives: Turismo

Adega no fundo do mar da Croácia

201503111540350_srcset-large

Aos amantes do vinho e do mar, eis aqui um passeio imperdível: na Croácia, mais especificamente na ilha Drače, uma adega submersa está aberta aos visitantes. Na Edivo Vina, os vinhos ficam armazenadas em ânforas, embaixo d’água, por um ou dois anos e, quem não estiver satisfeito em apenas prová-los, pode mergulhar para conhecer o processo de amadurecimento da bebida.

201505271153400_srcset-large

Antes de ir ao mar, o vinho passa três meses em terra firme, armazenado nos jarros de barro com duas alças e estreito no topo. Para não contaminar o líquido com água salgada, as ânforas são vedadas primeiro com cortiça e, depois, recebem duas camadas de borracha. Só então são colocadas no mar, numa estrutura de ferro trancada com cadeados. Por cerca de 700 dias, os recipientes ficam a uma temperatura de 15 a 17 graus.

edivo10040_srcset-large

Os proprietários realizam o método há cinco anos e acreditam que a refrigeração do mar e o silêncio melhoram a qualidade do vinho. Eles ainda aproveitam para vender a garrafa após a estadia aquática, coberta de conchas e corais.

edivo10290_srcset-large

Fonte: Casa Vogue

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Barcelona para os apaixonados

O Dia dos Namorados se aproxima e, para inspirar os românticos incuráveis, selecionamos três hotéis super inspiradores para quem quer viajar com a cara metade. De quebra, dá para aproveitar muito a capital catalã, destino ideal para férias românticas, com seu clima quente, ruas lindas para perambular e restaurantes que são puro charme. Confira:

Gran-Hotel-La-Florida-best-hotels-in-barcelona

No alto do monte Tibidabo, o Gran Hotel La Florida ocupa uma pomposa mansão branca rodeada por lindos jardins. Eis uma idílica opção de hotel para fugir do burburinho da cidade.

Os quartos deslumbrantes são individualmente decorados por artistas contemporâneos e o restaurante oferece vistas incríveis da cidade. Para completar o relaxamento, agende um tratamento para dois no moderníssimo spa do hotel ou dê um mergulhe na pequena mas espetacular piscina.

Hotel-Villa-Emilia-best-hotels-in-barcelona

Um tantinho fora do circuito turístico, Villa Emilia é um hotel independente cheio de estilo, que oferece um serviço personalizado e ótimos serviços, tudo por preços deveras razoáveis.

O bar do andar de baixo e a área do lobby são decorados com chaise lounges chiquérrimas, candelabros gigantes e papel de parede Faux Baroque. O café da manhã e o almoço são servidos lá durante o dia, mas o bar do hotel ganha vida mesmo à noite com suas tapas sofisticadas e coquetéis deliciosos no menu.

Os quartos arejados ganham decoração em tons claros e discretos. Sem falar no maravilhoso terraço e suas poltronas confortáveis e guarda-sóis gigantes.

Neri-hotel-best-hotels-in-barcelona

O ambiente medieval do Barri Gòtic reina por todo o magnífico Hotel Neri, que fica situado em uma das praças mais charmosas do bairro. Convertido a partir de uma mansão do século 18, sua arquitetura original em pedra serve como um contraponto romântico para a incrível variedade de espaços internos.

O hotel utiliza materiais e texturas discretas, mobiliário inspirado na Renascença, obras de arte e detalhes metálicos que contrapõem as amenidades modernas e as camas e banheiros luxuosos.

No primeiro andar, o Restaurante Neri oferece dá um toque árabe à cozinha local, e é um lugar adorável para tomar um drinque com vista para a Plaça de Sant Felip Neri.

Fonte: Momondo

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

City tours para aproveitar enquanto está em conexão

Ao contrário do que ocorre em muitos cantos do globo, em algumas cidades você pode tornar seu tempo de conexão divertido e produtivo, ao invés de ficar no aeroporto olhando para o relógio e esperando até embarcar no próximo avião rumo ao destino final. Doha, Seul, Singapura, Istambul e Tóquio são algumas delas. Nestes destinos, companhias aéreas e aeroportos disponibilizam city tours gratuitos, cronometrados a dedo para que você não perca seu voo.

Doha

Oferecido pela Qatar, o passeio dura 2h45 e passa pelo Museu de Arte Islâmica de Doha, a ilha artificial The Pearl, o tradicional mercado árabe Souk Wagif e o Katara Cultural Village.

Pearl-Qatar-780x524

Seul

Mesmo com a conexão curta, você pode aproveitar algumas horinhas para visitar Seul, já que o aeroporto oferece tours para templos que duram uma ou duas horas. Se tiver que esperar mais que isso, opte pelo passeio que dura 5 horas e passa por mais atrações da capital sul coreana.

Istambul

Aqui o tour fica por conta da Turkish, e dura 2h30 ou 6h. Nele você passa pelo Palácio Topkapi, a Mesquita Azul e o Hipódramo de Constantinopla, dentre outras atrações.

istanbul-106827_1920

Tóquio

O aeroporto local oferece tours guiados de três horas para a cidades de Tako, que exibe paisagens naturais de tirar o fôlego, Narita, onde está o Templo Shinsho-ji , e Shibayama, que abriga o  Museu de Ciência Aeronáutica.

Cingapura

Aqui, dois roteiros de 2h30 de duração são disponibilizados pelo aeroporto local: o Heritage, que explora atrações culturais como Chinatown e Little India, e o City Sights, que mostra construções arquitetônicas modernas.

Fonte: Nômades Digitais

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Hotel de cinema

area_piscina

Buenos Aires é daquelas cidades que convidam à visita em todas as épocas do ano. Que o diga Francis Ford Coppola. Durante o tempo que viveu na Argentina por conta do filme Tetro (2009), ambientado no bairro de La Boca, o diretor se apaixonou pela cidade e escolheu uma casa na badalada Palermo Soho para chamar de lar.

jardim_1

O local foi reformado de acordo com os desejos de Coppola e cada canto foi pensado e decorado por ele e sua esposa, Ellie, para viver e receber bem seus amigos e familiares. De volta aos Estados Unidos, a capital argentina continuou no coração do diretor e a casa foi adaptada para se tornar um dos refúgios da coleção Coppola Hideaways. Em parceria com a rede hoteleira Bourbon em sua primeira incursão no segmento de hotéis boutique, o BE Jardin Escondido by Coppola ainda é o endereço do casal quando estão na cidade escrevendo e apreciando os vinhos da região.

sala_de_estar_2

Localizado em uma rua tranquila, a fachada discreta pouco revela do grande jardim em três níveis que domina o espaço e justifica seu nome. Na área comum, a piscina com aquecimento solar divide o espaço com uma cozinha ao ar livre e um belo terraço cercado por plantas de todos os tipos. São apenas seis suítes e um estúdio que trazem referências da história do prédio e do cineasta.

suite_francis_1

A suíte principal é a Francis, o quarto que ocupou durante os anos em que viveu na cidade e onde ainda hoje está o baú onde guardava seus equipamentos de filmagem. Fora do prédio principal fica a suíte Ellie, de frente para a piscina. A suíte Roman, batizada com o nome do filho, tem vista privilegiada dos jardins e o quarto de Sofia recebeu a filha-diretora durante as frequentes visitas aos pais. Os outros dois quartos foram batizados com os nomes de seus escritores sul-americanos favoritos, o chileno Roberto Bolaño e o argentino Julio Cortazar. Há ainda um studio, Nieta, que o diretor utilizou para durante as filmagens de Tetro. Para Coppola, esse cantinho na América do Sul tem a atmosfera perfeita para trabalho e descanso. Não tem como não concordar.

vista_suite_roman3

Fonte: Casa Vogue

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Desvende Moçambique

moc1

Portugal parece ter desenvolvido um certo dom em reconhecer potenciais em destinos que, anos mais tarde, acabariam tornando-se distantes paraísos turísticos. Foi assim em cidades brasileiras, como Salvador e Rio de Janeiro, e também no continente africano, em países como a África do Sul, Namíbia e Ilhas Maurício, ainda que a presença lusa tenha sido discretas e com poucas consequências.

Mas foi durante a viagem clássica em busca do caminho marítimo para a Índia que os navegadores experientes chegariam a um dos mais belos pontos do sul da África: Moçambique.

malawi-04

A viagem pelo lugar começa em Maputo, a capital moçambicana que fica a uma hora de avião de Johannesburgo, na vizinha África do Sul. A cidade ainda convive com as consequências da época da guerra civil, como edifícios mal preservados, serviços falhos, como transporte público, e uma estrutura ainda pouco convidativa.

A infraestrutura turística deste país da costa leste do continente, que conquistou a independência recentemente, em 1975, ainda engatinha. Mas os locais fazem de tudo para receber bem os viajantes que, há pouco mais de uma década, voltaram a visitar o país.

maputo4

O melhor mesmo ainda são as praias tranquilas de águas mansas e mornas do Índico, que fazem do local o paraíso dos amantes dos esportes náuticos, como jet ski, canoagem e mergulho. É uma viagem ideal para famílias com crianças. A sequência de praias do lado noroeste da ilha costuma ser cenário para fins de tarde e pores do sol de belezas únicas.

O turismo se desenvolve em passos lentos no país, mesmo assim, Moçambique já figura na lista de destinos africanos mais procurados por viajantes que buscam paraísos que ainda preservem seu estilo rústico.

bazaruto3

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Luxo no Vietnã

Duas guerras e mais de uma dezena de filmes de Hollywood foram suficientes para deixar o Vietnã no imaginário ocidental como um país conflituoso. Mas seria injusto lembrar desse pequeno país do sudeste asiático, ex-colônia francesa, dessa forma. Apesar de seu passado oprimido, o Vietnã guarda segredos à espera de serem descobertos pelos visitantes. Templos budistas se espalham de norte a sul do país em meio a plantações de arroz e pastos com búfalos.

top_testimonials

O Vietnã também é um destino de luxo cada vez mais procurado. E um dos hotéis favoritos dos visitantes é o Pilgrimage Village Boutique & Spa, que concilia modernidade, arquitetura e cultura local. O hotel fica localizado estrategicamente numa região muito pacata, perto de vilas e de templos, numa distância de 90 minutos de carro do aeroporto internacional Danang. São 99 quartos com uma vista exótica e extremamente bela da vegetação local. Apesar do grande número de quartos, o hóspede não tem a sensação de dividir o espaço com uma multidão, pois as instalações são enormes e cheias de jardins e entradas privativas.

gallery1

A comida vietnamita lembra um pouco a tailandesa, muito temperada e cheia de frutos do mar. Mas para quem prefere não se arriscar na culinária local, o hotel conta com dois restaurantes, dois bares e um lounge. São muitas opções! O café da manhã é servido ao ar livre com uma vista para um vale ou em um espaço rústico bem iluminado. Já o jantar é em um espaço requintado à luz de velas. 

dining

O Vedana Spa, em Pilgrimage Village, combina a sabedoria antiga de cura tradicional do oriente com as terapias do ocidente. Aulas de meditação, jacuzzi, sauna e banho de vapor, tai chi ou yoga vão ajudá-lo a encontrar o equilíbrio. Uma classe particular ou grupo é fornecido mediante solicitação.

vedananelles

Lindo, não? Místico e “com um pé” na modernidade! O Vietnã é um país que ficará gravado na memória do viajante para sempre.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

De Paris a Veneza no luxuoso Orient-Express

A princípio soa como mais uma viagem de trem. Vagões que balançam em ritmo hipnotizante, paisagem que quase não se deixa ver, do lado de fora, e som melódico e constante sobre os trilhos. Mas quem embarca em um trem Orient-Express, cenário do clássico da literatura “Assassinato no Expresso do Oriente”, escrito por Agatha Christie, uma viagem ferroviária deixa de ser apenas um deslocamento entre destinos e assume status de experiência histórica.

1_orient_express_parada_em_innsbruck

Com trens luxuosos de estilo vintage, o Venice Simplon-Orient-Express sai da capital da França e, quase 24 horas mais tarde, chega a Veneza, cuja muvuca da estação ferroviária dessa cidade italiana faz o viajante querer voltar para Paris no mesmo trem. O embarque é precedido de pequenas porções e vinhos, servidos em um lounge em um bar escondido da estação de Paris, onde os passageiros (vestidos em traje formal, uma condição para viajar no Orient-Express) são convidados para o embarque.

8_orient_express

A bordo, os tradicionais mordomos de uniforme azul dão breves explicações sobre o funcionamento de alguns segredos do interior das cabines privativas, como as portas do armário que escondem um pequeno lavabo e os horários do jantar no Etoile du Nord, restaurante em estilo art deco que, assim como as cabines dormitório, foi construído na década de 20.

3_recepc3a7c3a3o_no_orient_express

Vê-se pouco do visual lá fora, já que o trem deixa a estação depois das dez da noite, mas a manhã seguinte começa revelando o cenário alpino, enquanto o café da manhã é servido na cabine. A travessia de mais de 800 km, que passa pelos interiores da França, Suíça, Áustria e Itália, cruza montanhas de picos nevados e vilarejos com suas típicas casinhas de madeira, uma jornada que começa às dez da noite e só termina, sem nenhuma pressa, no final da tarde do dia seguinte.

1rd4

Entre Paris e Veneza, o trem faz uma única parada, na estação de Innsbruck, na Áustria. De resto, nos sobra ficar com o rosto colado no vidro do trem, vendo aquele cenário alpino de ares bucólicos riscando o cenário, do lado de fora.

Fonte: Catraca Livre

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Escadaria restaurada pela Bulgari

A conservação e a restauração de bens históricos culturais de uma cidade abocanha uma grande fatia do orçamento público e isso, quando ganham a atenção e os cuidados que merecem. Alguns podem achar um investimento supérfluo mas vale parar para pensar: o que seria de muitas economias locais sem a generosa soma que entra do turismo?

bulgari-escadaria

Nos últimos anos, as marcas de moda italiana deram uma lição de investimento histórico na Itália – país que enfrentou uma grande crise econômica. Cada uma cuidou de uma grande e famosa obra arquitetônica de sua cidade de origem ou de sua região. A Fendi restaurou a imponente Fontana di Trevi (de 1732), na capital italiana, com um investimento de 2,4 milhões de euros e um ano e meio de trabalho. A Diesel destinou 5,5 milhões de euros para restaurar a Ponte di Rialto (construção do ano 1588) de Veneza, a cidade mais conhecida e que mais atrai turistas no Veneto. A florentina Salvatore Ferragamo doou 600.000 euros para a reforma de oito salas da Galleria degli Uffizi (fundada em 1581), pinacoteca que abriga a Primavera e O Nascimento de Vênus de Sandro Botticelli, entre tantas outras obras de tamanho valor em Florença. A Tod’s investiu 25 milhões de euros na região vizinha e restaurou o Coliseu de Roma.

Brogi_Giacomo-580x453

Agora é a vez da Bulgari, que foi fundada em Roma em 1884 por Sotirio Bulgari, restaurar um cartão postal da cidade que recebe cerca de 36 milhões de turistas ao ano. Até Audrey Hepburn passou por lá em “A Princesa e o Plebeu”, (Roman Holiday), de 1953. A joalheria romana de luxo investiu 1,5 milhão de euros e um ano de trabalho para limpar, proteger e refazer a fundação de alguns degraus da escadaria da Trinità dei Monti, construída entre 1723 e 1726 pelo arquiteto Francesco De Sanctis (1693 – 1740). A escadaria fica na Piazza di Spagna (Praça da Espanha) – que até o século XVII era conhecida como Piazza di Francia (Praça da França) – e leva até a Santissima Trinità dei Monti (Igreja da Santíssima Trindade dos Montes).

Fontana-della-Barcaccia-580x375

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Cidade à beira do abismo

Trou-1

Só de chegar na cidade de Bozouls, no sul da França, você já perde o fôlego! Ela está debruçada sobre um cânion em formato de ferradura de 400 metros de diâmetro e 100 metros de profundidade, escavado com o passar dos anos graças a ação erosiva da água corrente do rio Dourdou. Empoleirada na borda da curva, Bozouls conta assim com uma fortaleza natural de proteção.

Trou-2

O cenário também é resultado da sucessão de eras de gelo que ocorreram há milhões de anos, que fez com que geleiras avançassem e recuassem, criando rios e a paisagem de hoje.

Trou-3

Fonte: Nômades Digitais

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Hospedagem com selo Versace, em Dubai

Palazzo Versace Hotel in Dubai.

Dubai já é puro luxo, e quando juntamos um nome como Versace ao emirado, fica melhor ainda! Pois foi lá que a grife inaugurou recentemente o segundo hotel de sua rede Palazzo Versace. O primeiro resort da marca já existe na Gold Coast australiana desde 2000.

Mosaico-Lobby-Lounge

A nova empreitada, que casa perfeitamente com o maximalismo de Dubai, tem 215 quartos, dos quais 65 são suítes. Donatella Versace cuidou pessoalmente da decoração, que inclui pisos com o clássico mosaico barroco em mármore e até tetos com detalhes em ouro pintados à mão. O complexo ainda inclui dois restaurante (Vanitas e Giardino) e, além dos quartos, mais 169 residências de luxo com até seis dormitórios cada.

itemImage_1_thumb

Segundo o WWD, o projeto custou o equivalente a R$2,3 bilhões. As reservas podem ser feitas por meio do site oficial do hotel, com diárias a partir de R$2.400. Que tal?

2664863704

itemImage_11_thumb

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone