Google+
 

Category Archives: Gastronomia

Refeições na fábrica de ursinhos

lazer-restaurante-villa-de-bear-13

Bangkok não é uma cidade comum. A capital da Tailândia é uma empolgante mistura de estilos, de beleza, de caos e um lugar onde tudo pode acontecer. Alguns estabelecimentos são super diferentes e causam encantamento em quem os visita, como este inusitado restaurante, totalmente inspirado em uma fábrica de ursinhos de pelúcia.

lazer-restaurante-villa-de-bear-04

Batizado Villa De Bear, o amplo espaço foi decorado com elementos ligados ao tema, além de muita madeira, aço, concreto e tijolos aparentes, em uma proposta contemporânea. O projeto é repleto de engrenagens, botões, carretéis e, claro, ursos em diversos formatos. Em um dos amplos salões da casa, o piso e as paredes foram revestidos com madeira. Botões de diferentes tamanhos adornam as laterais, enquanto lâmpadas pendentes chamam a atenção para o pé-direito alto. Em outro ambiente, enormes janelas de vidro deixam entrar a luz natural, mas o que atrai mesmo o olhar são os imensos carretéis com fios coloridos próximos ao teto, criando um cenário quase surrealista para as refeições.

lazer-restaurante-villa-de-bear-09

O tema também aparece no bar, onde o formato dos ursinhos foi escolhido para emoldurar as torneiras de chope. Enquanto isso, em todos os recantos, luminárias rústicas ajudam a criar uma atmosfera industrial e divertidamente envolvente.

lazer-restaurante-villa-de-bear-07

lazer-restaurante-villa-de-bear-16

lazer-restaurante-villa-de-bear-06

 

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Lugares de acordo com o seu humor

lazer-restaurante-saltz_05

O que te faz escolher uma mesa em um restaurante? A proximidade com o jardim, um cantinho mais intimista… Ou, por que não, optar pelo lugar que mais se adequa ao seu humor do dia? Esta é a proposta do recém-inaugurado restaurante Saltz, em Zurique, na Suíça, cuja decoração esbanja a irreverência do artista Rolf Sachs. O alemão, que já assinou uma mostra sobre o Vale Suíço, utilizou elementos da paisagem de forma desconstruída para criar efeitos inesperados pelo estabelecimento situado no hotel Dolder Grand.

lazer-restaurante-saltz_02

O clima teatral se espalha pelo restaurante: os 280 m² combinam materiais e objetos incomuns, como luzes de neon formando raios nas paredes e uma pedra pendurada no corredor. Foram criados diversos setores diferentes, incentivando os visitantes a explorá-los. Cada área transmite uma sensação diferente. Em uma parte, um vermelho intenso domina completamente, das paredes ao tapete, fazendo uma referência à bandeira da Suíça. O desenho formado pelo neon na superfície sugere o relevo montanhoso típico da região.

lazer-restaurante-saltz_06

Clássicos do design assinados por Eero Saarinen e Jean Prouvé em tecidos confortáveis compõem o mobiliário. O teto traz uma composição geométrica irregular acrescida de um jogo de cordas vermelhas entrelaçadas. Fazendo uma menção ao nome do restaurante, uma parede feita de sal surpreende um dos cantos em tons neutros. O Saltz acomoda ao todo 228 pessoas e é comandado pela chef Patrick Hetz, que assina um menu internacional variado.

lazer-restaurante-saltz_07

Fonte: Casa Vogue

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Flores japonesas em Montreal

Pense em um ambiente com sutil harmonia entre cores e detalhes na decoração. Este é o bistrô japonês Kinoya, em Saint-Denis Street, Montreal. O local moderno, mas que consegue rigorosamente manter a tradição, recentemente resolveu renovar a cara de seu estabelecimento com proposta do talentoso Jean de Lessard, que projetou volumes e formas de grande simplicidade para dar brilho e espaço, sem exageros.

fantasia_flores-Cópia-681x1024

Embora partes do bistrô tenham sido mantidas, o local sofreu uma radical transformação. Hoje os chefs japoneses podem trabalhar em cozinha aberta, que antes era escondida pelos enormes fornos de pizza. As alterações no eixo de circulação existente, bem como a criação de novos pontos de vista com ambientes diferentes, têm dado ao espaço uma incrível sensação de fluidez.

fantasia_flores-Cópia-2

Para deixar o espaço mais dinâmico, o designer deu um toque de humor para a sala de “tatami” tradicional, que é o ponto forte do projeto. A faixa escultural de bétula amarela se enrola ao redor, para formar uma “caixa” que o designer posiciona ligeiramente fora da marca. As flores gigantes são expostas no piso, paredes e teto, que proporciona a quem frequenta o local um mundo de fantasia e poesia.

fantasia_flores-682x1024

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A pedra de Zanzibar

O exótico, rústico e aparentemente simples The Rock Restaurant fica em um local único e paradisíaco, situado sobre uma pedra não muito distante da costa da bela praia Michanwi Pingwe, em Zanzibar, na costa leste da África.

the_rock-19

Depois de pescados, os pratos são preparados com atenção em cada detalhe, para proporcionar aos clientes uma sensação gastronômica única aliada à decoração étnica do local. Para acompanhar os pratos, o restaurante oferece também uma carta de vinhos brancos e champagnes.

the_rock-5-1000x507-1

Outro diferencial é o terraço panorâmico a céu aberto, que pode ser apreciado durante o dia e a noite, bem como a beleza do pôr do sol, que estende seus raios até o interior do estabelecimento, criando um cenário paradisíaco.

dsc_23821-e1384547779215

Vale lembrar que, por tudo isto, The Rock é um ponto muito disputado entre os visitantes. Ele está inserido em um local com vários resorts e é uma das únicas atrações românticas da região. Além disso, conta com a disponibilidade de apenas 12 mesas, então não esqueça de fazer sua reserva para garantir a chance de desfrutar desse pedacinho de paraíso!

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Museu da Tequila é atração no México

Uma das primeiras coisas que vem à mente quando pensamos em México é a tequila! A bebida é reconhecida como um verdadeiro orgulho para os mexicanos, faz parte da cultura do País e é muito apreciada por seu sabor marcante. Para quem quer saber mais sobre a bebida, o Viva Tequila Experience oferece o ‘tour da tequila’ em Puerto Vallarta, que fica em Jalisco, Estado onde ela tem origem.

viva-tequila-galeria-recorrido-sensorial-interactivo-1

O passeio começa em um espécie de bondinho que explora a cidade. Um guia conta curiosidades sobre a bebida extraída do agave, nome da planta que em português significa ‘admirável’. Após percorrer o centro de Puerto Vallarta, de volta ao museu, os visitantes aprendem as diferentes formas de preparação da tequila e como esse processo, que leva sete anos para se completar, influencia no produto final. É possível adicionar 600 aromas diferentes à bebida.

viva-tequila-galeria-recorrido-sensorial-interactivo-7

Logo depois da visita guiada, é hora da estrela: a degustação, conhecida como Cata de Tequila. Um “mestre tequilero” ensina como abrir o paladar para sentir todas as nuances de sabores. O kit de degustação é composto de três tipos de tequila, raspas de limão, paus de canela e grãos de café, além de água e bolacha para limpar o paladar.

viva-tequila-galeria-cava-degustacion-8

Entre tantas novidades, o turista aprende também que a noção de que a tequila deve obrigatoriamente ser consumida com sal e limão é equivocada. Os mestres do museu defendem a apreciação pura da bebida, sem outros itens que possam interferir no paladar. Um show com danças típicas encerra a experiência. Na saída, o visitante recebe seu diploma de “experto tequilero”, ou seja, ele é agora um perito em tequila.

viva-tequila-galeria-espectaculo-3

Fonte: Ig

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Jantar sob uma grande árvore, em Sydney

No Tree Restaurant, em Sydney, Austrália, os clientes podem consumir sua comida japonesa embaixo dacopa de uma árvore. A árvore em questão não foi retirada de uma floresta, ou plantada bem no meio do estabelecimento, nem tem tronco e folhas naturais. Trata-se de um exemplar estilizado em madeira, concebida pelo arquiteto australiano Koichi Takada.

tr_020611_01-630x420

Jantar sob as cerejeiras no Japão é um encontro social que celebra a chegada da primavera. Este conceito representa não só o serviço de cozinha japonesa, mas também é uma representação simbólica para os clientes se reunirem e jantar sob “uma grande árvore”. Além disso, quer dizer que o proprietário do estabelecimento irá nutrir o negócio como se fosse o crescimento de uma árvore.

TREE-Restaurant_Koichi-Takada

No restaurante, os clientes são servidos por meio de uma correia transportadora, que circunda a forma de árvore central. A grande escultura tem perfis de madeira que imitam galhos e a iluminação fica atrás destes filetes. A proposta é também recriar, de forma contemporânea e com muito design, a sensação de conforto e tranquilidade que a natureza pode trazer.

dezeen_TREE-Restaurant-by-Koichi-Takada-Architects-3

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Pães e doces da Prada

No ano passado, a Prada abriu as portas de um empreendimento de dar água na boca. Isso mesmo: além do luxo da grife, o que há nesse estabelecimento é pra deixar qualquer um deliciado. Trata-se do segundo endereço da centenária Pasticcerie Marchesi, casa de pães e doces italiana.

marchesi-monte-napoleone-ext-3

A grife de Miuccia, que adquiriu 80% da sociedade com Angelo Marchesi (proprietário da Pasticceria) em 2014, já havia inaugurado um outro ponto na Galeria Vittorio Emanuele II, também em Milão. Na época, o CEO da Prada Patrizio Bertelli chegou a falar sobre esse interesse da marca em investir em diferentes segmentos, como o da gastronomia. “Devemos ter uma visão mais global, e a gastronomia nos ajuda nesse ponto”, disse, em coletiva, após rumores de que a Prada teria desembolsado cerca de 8 milhões de euros por sua fatia do bolo.

marchesi

O endereço da primeira Pasticceria Marchesi, na via Santa Maria alla Porta, no bairro de Corso Magenta, foi inaugurado em 1824 e é  um verdadeiro ponto turístico de Milão. Na nova filial, a arquitetura histórica da confeitaria foi preservada, mas ganhou a identidade estética da Prada por todos os lados. Troque os doces e bolos por roupas, e não fica a cara da vitrine da marca italiana?

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Gastronomia e street art

bibo5

Em Hong Kong, um restaurante de culinária francesa foi criado completamente fora do clichê e tem seu espaço todo dedicado a quem adora street art. O Bibo é localizado na Hollywood Road e tem o objetivo de fazer seus consumidores apreciarem não apenas uma boa gastronomia, mas também uma boa dose de arte. Para isso, estão espalhadas obras de  artistas renomados, como Bansky, Daniel Arsham, Invader, Damien Hirst, entre outros.

bibo6

A identidade visual do Bibo foi composta pela agência de design Substance e um misterioso coordenador de projeto. O espaço permite que o cliente viva a experiência causada pelas obras a todo momento, seja no salão de entrada, numa parede em frente à mesa, através de objetos decorativos ou até mesmo no banheiro.

BiboStreetArt_interna

O prédio, que antes estava abandonado, conta hoje com uma decoração singular em seu interior, inspirada na Art Déco dos anos 1930, e transita entre o luxo e a atmosfera urbana. O diretor de criação Maxime Dautresme conta: “queríamos conectar a década, a arte de rua e a gastronomia. Artistas de rua muitas vezes começam suas carreiras pintando trens e bondes com spray. Eles também gostam de ocupar edifícios históricos abandonados e locais de construção. Eles expressam sua arte nestas superfícies com uma história”.

bibo8

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Pizza irreverente em Los Angeles

pit_fire

Vai visitar Los Angeles? Quando bater a fome, vá saborear uma pizza em um restaurante da rede Pit Fire. Cheia de detalhes pensados para enriquecer a experiência do visitante, a pizzaria tem uma decoração irreverente, como um programa envolvendo pizza deve ser.

pit_fire-5

Essa característica é marcada também no cardápio de parede desenhado à mão, na identificação dos barris de chopp, nos displays numerados de mesa e na inusitada mesa de pebolim pink, composta de times de jogadoras, mais um toque muito bem humorado.

pit_fire-7

A pizza servida no local é artesanal, e o slogan “YES PIZZA!” é colocado nas paredes em tipografia divertida. Mais um detalhe que torna o ambiente o lugar perfeito para um jantar descontraído!

pit_fire-3

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Café conceitual pelo mundo

Que tal começar a segunda-feira com um bom café? Quem costuma viajar já conhece as grandes redes de cafeterias de longa data e, mais recentemente, brasileiros também se renderam a estas grandes lojas, como a Starbucks. Mas se por enquanto as franquias da rede por aqui seguem o mesmo layout de sempre, em alguns países pelo mundo elas valem a visita até mesmo se você não for consumir um de seus produtos.

Um ótimo exemplo é esta Starbucks em Amsterdam, instalada dentro de um banco histórico da cidade, ou melhor, dentro do “porão”. A designer Liz Muller convocou um time de artistas locais e artesãos para recriar a mobília e transformar paredes com revestimentos curiosos, como pneus de bicicletas! Mas o ponto forte do projeto é o teto: mais de 1.800 blocos de madeira compõem um mosaico irregular sobre as mesas. O piso de concreto e o hall em mármore foram restaurados e preservados para admiração do público.

s1

s2

Nos últimos anos, apesar de a Starbucks estar se propagando pelo mundo, difundindo o conceito do café rápido e charmoso, há uma força constante dentro da empresa que promove uma redefinição do conceito de coffee shop, agregando uma atmosfera mais estilosa e única. Por isso, a empresa tem aberto lojas conceituais em pontos estratégicos do planeta, escolhendo a dedo lugares como este banco (que é a 9ª loja conceitual do mundo) e que trazem curiosidades desde a arquitetura até a própria estrutura. Na maioria desses locais, acontecem pequenos shows, recitais e um intercâmbio maravilhoso de cultura.

E Amsterdam não foi eleita por acaso para abrigar também esta loja – pela fama da cidade ser super liberal e “mente-aberta”, a loja “Starbucks – The Bank”, como é chamada, é na verdade um “centro de testes” para cafés inovadores, com processos diferentes e pacotes com safras exclusivas de café, à venda somente lá. Ou seja, basicamente o espaço é um laboratório da rede, para testar novidades e lançar mais produtos.

s3

s4

Legal né? Então confira outro ponto estratégico do Starbucks, agora com uma dose extra de design! Foi no Japão, na cidade de Dazaifu, que o escritório Kengo Kuma criou uma loja que transpira design contemporâneo. São mais de dois mil bastões de madeira para compor uma trama diagonal. E a loja conceitual está localizada no caminho para um dos “templos” mais antigos do Japão, datando de 919 a.c.

s_j1

sj2

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone