Google+
 

Category Archives: Entretenimento

Museu Star Wars

São Francisco tenta há anos que o cineasta George Lucas construa o museu de Star Wars em seus limites, mas perdeu para Los Angeles. Chamado de Lucas Museum of Narrative Art, o cobiçado espaço será construído em L.A. e contará com obras de arte, ilustrações, quadrinhos e a coleção pessoal do próprio cineasta, adquirida durante filmagens.

Museu-2

Apelidado oficialmente de Star Wars Museum, apesar dos planos incluírem mostras e coleções que não têm a ver com a saga, ele será erguido no Exposition Park, perto da University of Southern California.

A coleção pessoal de Lucas inclui 40 mil pinturas, itens de filmagem e figurinos de obras como O Mágico de Oz, Casablanca, além de muitas recordações de Star Wars.

la-1477542843-snap-photo

Não se sabe ainda quando o Lucas Museum of Narrative Art será inaugurado, mas as suas representações mostram uma estrutura bastante significativa: um edifício de aproximadamente 80 mil metros quadrados.

Fonte: Nômades Digitais

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Parque inflável nas águas de Dubai

Uma fabricante alemã especializada em infláveis criou especialmente para Dubai, a cidade dos superlativos, um parque aquático que escreve o nome da cidade no meio do mar da praia de  Jumeirah.

dubai1

Segundo seus criadores, o “Dubai TAG”, como foi batizado o parque aquático, tem 77 metros de comprimento, 35 de largura e capacidade para 200 pessoas ao mesmo tempo. Ele ainda foi desenhado de acordo com o novo logo do turismo de Dubai, no qual é possível ler o nome da cidade em inglês e também em árabe.

dubai3

A estrutura é ao mesmo tempo um enorme parque flutuante e também uma peça publicitária para divulgar o turismo em Dubai para todo o mundo.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Maior escada rolante do mundo serve aos turistas, na China

ap304777690553

A China não para de inaugurar os pontos turísticos mais superlativos. A mais nova criação é nada mais do que a maior escada rolante do mundo, cercada pela vista arrasadora do cânion de Enshi, na província de Hubei, região central do país. São 688 metros de extensão!

ap522967441594

A atração, inaugurada recentemente durante as festividades da Semana Dourada chinesa, leva aproximadamente 18 minutos para dar uma volta completa. Por volta de R$ 16,7 milhões foram gastos para construir a estrutura feita com madeiras ecológicas e também reflorestar as áreas próximas. Ela foi instalada ao lado da escada fixa, que se mantém aberta para os usuários mais ativos.

ap32420030674

Cerca de 7300 pessoas podem ser transportadas do topo do cânion à base, por hora. Anualmente, estima-se que 600 mil pessoas passem por lá. Cada visitante precisa desembolsar 20 yuans (aproximadamente 10 reais). Que tal?

ap700504452674

Font: Vogue

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Caça-fantasmas na Grã Bretanha

Dona de lendas com fantasmas e monstros folclóricos, a Grã-Bretanha guarda histórias de vampiros criados em cidades costeiras, bruxas queimadas em praça pública e, claro, a famosa história do Jack, o Estripador. Para deixar suas próximas férias em terras britânicas bem arrepiante,  confira essa lista elaborada com experiências de dar calafrios:

Localizada a cerca de 3h30 de Londres, a cidade de Sheffield conta com um tour com temas variados, em dias alternados, como os clássicos de fantasmas, as mais aterrorizantes e até uma combinação de situações assustadoras e contos fantasmagóricos tradicionais.

1rd_Sheffield_BY_Nikos-Roussos-1024x699

Já a terra natal de William ShakespeareStratford upon Avon, abriga a Falstaff Experience. A experiência acontece em uma casa do século 14, lar de supostos 40 fantasmas, onde é possível participar de excursões mal-assombradas guiadas por lanterna durante o dia e sessões fantasmagóricas paranormais à noite.

The Falstaff Experience,  em Stratford-upon-Avon, oeste da Inglaterra (foto: Elliott Brown/Flickr-Creative Commons)

Localizada a pouco mais de 2 horas de trem de Londres, York  abriga uma excursão mal-assombrada de 75 minutos adequada para famílias, onde são contadas algumas das histórias mais fantasmagóricas de York como a do Conde Sem Cabeça e a de Grey Lady, a freira que foi confinada viva.

Tour fantasmagórico em York, Yorkshire, no norte da Inglaterra (foto: Clare Young/Flickr-Creative Commons)

Nem só de música vive a eterna cidade dos Beatles. Nesse passeio guiado de 75 minutos pela Hope Street, no centro de Liverpool, os visitantes corajosos ouvem histórias da peste negra, sobre a casa onde o irmão de Hitler se escondeu e até sobre a residência de John Lennon.

Liverpool, onde acontecem tours assombrados na Hope Street (foto: Radarsmum67/Flickr-Creative Commons)

Localizado na zona rural de Lancashire, no norte da Inglaterra, Pendle Hill é tão assombrada que muitos moradores se recusam a caminhar pela montanha depois que escurece. Um dos acontecimentos mais famosos é o “Julgamento das Bruxas de Pendle”, em que dez pessoas foram enforcadas por crimes que incluíam bruxaria, em 1612.

Interior do presídio Crumlin Road, em Belfast, na Irlanda do Norte (foto: Robbie Dale/Flickr-Creative Commons)

Considerado um dos castelos mais assombrados da Escócia, o Glamis é amaldiçoado porque, segundo a lenda, um cálice ancestral foi retirado da residência, onde deveria ter permanecido para sempre. A cidade de Glamis está a cerca de 90 minutos de carro de Edimburgo e Glasgow, no sentido norte. 

Vista do Castelo de Glamis, na Escócia (foto: Mark Gregory/Flickr-Creative Commons)

História, mito e humor se encontram nesse tour descontraído de 90 minutos pela cidade costeira de Tenby, no sudoeste do País de Gales. Conduzido pela local Marion Davies, o passeio conta histórias de pubs assombrados e de atividades fantasmagóricas nas ruelas da cidade.

Vista de Tenby (foto: Matthew Hartley/Flickr-Creative Commons)

Imagine ser perseguido em um labirinto por Jack, o Estripador e fazer um passeio na escuridão de uma masmorra. O mais famoso tour do gênero, conhecido como London Dungeon, acontece em Londres, próximo à roda-gigante London Eye.

London Dungeon Last Supper, em Londres (foto: Visit Britain/Divulgação)

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Vôo pela Europa em um clássico da aviação

Já imaginou como era voar de avião antigamente? A Super Constellation Flyers Association (SCFA), com sede na Suíça, promove viagens a bordo da clássica aeronave Constellation. O itinerário é um tour por 17 lagos na Suíça e o vôo promete surpreender os passageiros a apenas 150 metros de altitude — um Boeing ultrapassa 13 mil metros. Há também um sobrevôo pelos Alpes de Berna e uma viagem a Speyer, na Alemanha, que inclui um pouso na pista ao lado do museu de tecnologia da cidade e uma visita a sua exposição de aviões, locomotivas e carros antigos. Na sequência, a aeronave sobrevoa castelos e o autódromo de Hockenheim.

020515

O Constellation foi reformado e teve algumas poltronas removidas para que os viajantes pudessem circular livremente entre as janelas em busca da melhor vista. Para ocupar um de seus 34 assentos é necessário ser associado à SCFA e pagar uma anuidade de € 100. Já os preços das viagens são cobrados de acordo com a distância, sendo € 280 o valor médio de um voo curto. Atualmente, a SCFA possui 3 mil membros: 85% deles residentes na Suíça e o restante proveniente de outros 19 países.

Produzido entre 1943 e 1958 por uma companhia americana chamada Lockheed Aircraft, o Connie, forma como ainda costuma ser chamado, era considerado o avião transatlântico mais rápido e confortável de sua época, mas começou a perder o brilho no início da década de 1960 com o surgimento do jato. Ele também chamava a atenção pelo design diferenciado: cauda dividida em três partes e corpo semelhante a um golfinho.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Atmosfera surpreendente em Hong Kong

foxglove1

A cena noturna de Hong Kong já é vibrante, mas recentemente ela ganhou um bar de peso para a lista de opções de entretenimento, que seria sucesso em qualquer grande hub global. Em uma área da cidade repleta de bancos e centros financeiros, foi inaugurado o Foxglove, um misto de bar e boate que já atrai muitos modernos em fim de expediente.

foxglove4

Para proporcionar um ambiente digno de seus exigentes clientes, eles convidaram o arquiteto local Nelson Chow Chi-Wai, diretor e fundador da NC Design e Arquitetura, para percorrer a história de um aventureiro rico, Frank Minza, que, como os proprietários costumam dizer, pode ou não ser um personagem fictício. Para dar mais tempero ainda ao mistério, eles acrescentam que ele era filho ilegítimo de um empreendedor azarado da época colonial de Hong Kong.

Foxglove

Com esta atmosfera criada, o Foxglove ganhou um design bem especial, uma combinação masculina de transatlântico, avião e clube de cavalheiros. A entrada não é apenas uma porta velha e simples – na verdade não há entrada visível. Em vez disso, os clientes entram em uma loja de guarda-chuva, onde artigos requintados são exibidos em armários de vidro com design personalizado. Ao encontrar o cabo de prata certo e tocá-lo, uma porta secreta abre para o estabelecimento. Logo na entrada, um cocktail bar com tampo de mármore conecta-se à área do restaurante.

foxglove3

Uma sala VIP acomoda 32 convidados e se assemelha a um carro de jantar da primeira classe de um trem de luxo e uma outra sala se assemelha a biblioteca intimista, onde o tempo parece ter parado. E assim, cada pedaço do novo bar dá a certeza de que o espaço foi criado para surpreender até os clientes mais difíceis!

foxglove5

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

The 606 – o parque criado no lugar de uma linha férrea, em Chicago

Embora tenha funcionado por quase cem anos, a linha férrea Bloomingdale, em Chicago, teve um fluxo menor de trens na década de 1980, caindo em desuso nos anos 1990, quando outras redes de transporte começaram a absorver a demanda. Com isso, o espaço entre os trilhos começou a ser preenchido por vegetação, passando a ser visto pelos moradores de Logan Square, um dos bairros com menor quantidade de áreas verdes da cidade, como um local ideal para um parque – ideia considerada pelo Departamento de Desenvolvimento e Planejamento da cidade desde 2003.

foto-por-the606chicago-en-flickr-1

A proposta começou receber mais interesse entre os habitantes da região, que constituíram a organização Friends of the Bloomingdale Trail, através da qual vêm trabalhando em parceria com a The Trust for Public Land (TPL), uma organização sem fins lucrativos dedicada a proteger as áreas verdes urbanas, garantindo seu acesso às gerações futuras. Em conjunto, avaliaram as características do espaço e determinaram que o novo parque urbano poderia ser linear, aproveitando o traçado existentes da linha férrea como um corredor voltado para pedestres e ciclistas.

foto-por-the606chicago-en-flickr-4

O nome “The 606″, está associado ao código postal dos bairros adjacentes ao trilho – um modo de destacar o espírito comunitário do projeto, que se estende por 4,8 km. O parque começou a ser construído em setembro de 2013 com as obras de recuperação das pontes e viadutos ferroviários, 37 no total, que foram construídos no final do século XIX. Além disso, foi necessário conectar seis parques existentes e criar 12 pontos de acesso, localizados a cada 400 metros, além de instalar 17 rampas de acesso para garantir que todos possam desfrutar do parque.

foto-por-the606chicago-en-flickr-5

O parque urbano de Chicago, que une as avenidas Ashland e Ridgeway através da artéria Bloomingdale, foi inaugurado no dia 6 de junho de 2015, passando a oferecer aos habitantes e visitantes novos espaços públicos ricos em vegetação e sem interrupções viárias. O novo espaço também recebe eventos culturais e é palco de intervenções urbanas, como a criação de murais em seus pontos de acesso.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Os melhores clubes de charuto

O cerco cada vez mais cerrado em torno dos fumantes tem feito dos clubes de charutos ao redor do mundo um refúgio para quem ainda tem coragem de se declarar um apreciador. São lugares, em geral, decorados por altos carpetes, mobiliário amadeirado e escuro e abastecidos de bares recheados de boas bebidas e que funcionam como clubes defumados.

As opções vão do sofisticado The Fumoir, do hotel The Claridge’s, em Londres, até o despretensioso também Le Fumoir, de Paris. Confira quatro endereços bem diversos:

cs77yn58c2zkuqxtxvdww8gz2

Aconchegante e sofisticado, o The Fumoir de Londres foi aberto em 1930 e está localizado no Claridge’s Hotel, um dos mais tradicionais da capital inglesa. Em sua decoração sóbria, destaque para um painel de vidro do artista francês René Lalique, que também assina o design dos copos da casa. Fotos vintage em preto e branco ajudam a relembrar o clima dos anos 20. A pop star Madonna e a atriz americana Gwyneth Paltrow são habitués do lugar quando passam temporadas londrinas.

0q571jbg7x5et115u3ef9vhff

Depois da lei de 2003 que proíbe o fumo em bares e restaurantes, encontrar um lugar onde se possa degustar um charuto, em Nova York, é um achado. No Club Macanudo isso também pode ser feito por um preço acessível, uma vez que os charutos de seu extenso menu são vendidos por a partir de US$ 11. O cliente assíduo pode, ainda, alugar um humidor (US$ 850 por um ano) para guardar seus preciosos charutos e ir degustando-os aos poucos. Além do perfume dos habanos, o som que costuma embalar as conversas também vem da ilha caribenha. Seus clientes costumam dizer que o bar é um pedaço de Cuba em meio ao frenesi da Big Apple e a um quarteirão do zoológico do Central Park.

86k4uncjcvjilyv50z3d2peon-1

O Le Fumoir de Paris foi aberto pelo artista gráfico Marc J. Pasini, um aficionado por charutos cubanos. Este simpático restaurante-bar-fumoir não tem a pretensão de ser um reduto hipersofisticado dos amantes dos charutos. Aliás se diferencia dos demais endereços por seu ambiente extremamente descontraído – mas a estreita relação de seu dono com o governo cubano e alguns produtores de charuto da ilha de Fidel é suficiente para credenciar a casa junto aos experts no assunto. O grande diferencial e charme desse lugar é seu endereço: fica em frente ao Museu do Louvre.

e3zmk734cp8gozilrw73mbeet

Localizado no centenário hotel cinco estrelas De L’Europe, em uma das mais charmosas esquinas de Amsterdam, está esse estabelecimento famoso por servir o melhor Bloody Mary da cidade. Seu nome é uma homenagem a Alfred “Freddy” Heineken (1923/2002), empresário dono da famosa marca de cerveja e importante colecionador de arte holandesa. Funciona das 15h até a 1h, recebendo um mix eclético de clientes, de artistas plásticos a políticos, que se entregam às suas cadeiras de couro escuro, enquanto desgustam charutos ao som de um piano de jazz.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Museu brasileiro em Boston

É comum que atrações que fazem sucesso fora do País desembarquem por aqui um tempo depois, para a alegria dos brasileiros. É assim com lojas, restaurantes e marcas ligadas ao entretenimento. Mas o caminho inverso também acontece, como no caso do Dreamland, primeiro museu de cera da América Latina. Com sede em Gramado, no Rio Grande do Sul, a atração turística está prestes a chegar em Boston, nos Estados Unidos.

waxmuseum1-1024x681

Segundo a Forbes, até o final deste ano, o empreendimento abrirá as portas no One Washington Mall, perto da famosa área pública City Hall Plaza, no coração da cidade americana.

A previsão é abrir ainda no outono americano, entrando na disputa com a rede de museus da renomada marca inglesa Madame Tussauds, que já tem unidades em seis cidades dos Estados Unidos e uma sétima filial chegando em Nashville, com inauguração prevista para 2017.

bostonwax

O Dreamland de Gramado foi inaugurado em 2009 e exibe mais de 90 bonecos de personalidades famosas. Além da sede e de exposições itinerantes pelo Brasil, a marca também tem museus em  Foz do Iguaçu, Aparecida, e Cancun, onde abriu filial no início de 2016.

Todas as peças expostas são produzidas em Londres, pela mesma empresa responsável pela confecção das réplicas do Madame Tussauds, mais famoso museu deste tipo no mundo.

 

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Cinema ao ar livre neste verão em Ibiza

open-air-cinema-amante-DLI-EDIT

Há muito tempo o conceito de cinema ao ar livre deixou de ser relacionado à antiga imagem do drive-in de outras décadas. Elevando a ideia a um alto grau de sofisticação, esta “sala” de exibição em Ibiza é de tirar o fôlego!

A cidade, conhecida pela vida noturna e pelas festas, mas também por suas praias paradisíacas, recebeu o novo cinema no mês passado. Ele funcionará até setembro, quando a alta temporada termina. O cenário disputa a atenção com o filme na tela: a baía de Sol d’en Serra, que tem uma vista espetacular.

open-air-cinema-amante-1-EDIT

As instalações na praia oferecem pufes super confortáveis, além de pipoca, uma taça de vinho Jean Leone, comida ilimitada e um cobertor. Para desfrutar de todo esse conforto, o público desembolsa US$ 42.

A exibições acontecem sempre às 22h30 e há várias opções de filmes, incluindo indicados e premiados no Oscar como “Carol” e “A Garota Dinamarquesa” e clássicos do diretor espanhol Pedro Almodóvar.

open-air-cinema-amante-EDIT

Quem estiver de passagem marcada para o balneário neste verão europeu tem mais uma opção super diferente para conhecer!

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone