Google+
 

Category Archives: Entretenimento

Nova York sem custo

O dólar segue em alta e bancar uma viagem internacional mais diversos passeios no destino pode não caber no orçamento. Nova York, por exemplo, é um local muito procurado por brasileiros e conta com atrações como as peças na Broadway, museus e muitas atrações. Mas também é possível conhecer pontos turísticos e viver a história da cidade sem gastar um dólar sequer. o portal iG Turismo separou quatro lugares para conhecer em Nova York sem precisar colocar a mão no bolso.

E antes de partir para a lista, uma observação. Sim, caminhada pela Times Square e um piquenique no Central Park também são sugestões gratuitas e que precisam fazer parte do roteiro de viagem, mas dá para ir bem além disso. Veja as dicas:

1. Passeios a pé guiados – Existem diversos passeios gratuitos pela cidade. Faça uma busca no site Vimbly e por lá você vai achar opções para conhecer bairros da cidade como Soho , Little Italy e Chinatown, ou então tours temáticos, como os gastronômicos ou por algum lugar específico, como a Grand Central Station. Ao final do tour, o guia pede para as pessoas deixarem a quantia que quiserem, mas isso é opcional.

6eqf9qozrrvzqkndcw4dlrlb5

2. Tour por cervejarias – Que tal ver de perto como cervejas são feitas e até beber sem pagar? A Chelsea Brewing Company é uma microcervejaria que além de ter um tour grátis, oferece um copo por conta da casa! A famosa Brooklyn Brewery também tem tour gratuitos aos finais de semana.

3. Gospel no Harlem – Não é uma atividade turística e, sim, um culto religioso, então respeite as regras das igrejas no bairro do Harlem e participe dessa linda imersão cultural! Os famosos corais atraem turistas de todos os cantos. Independente de sua crença, vale a experiência.

f4hgqhyzn6cpf8v69k0movmq8

4. Museus – Alguns museus têm dias com a entrada gratuita em suas programações. O Moma (The Museum of Modern Art) é grátis às sextas-feiras, das 16h às 20h, por exemplo. Além disso, o que poucas pessoas sabem é que o MET (The Metropolitan Museum of Art) e American Museum of Natural History, cenário dos filmes “Uma Noite no Museu” gravados em Nova York, tem um valor de entrada que é apenas sugerido, você pode entrar sem pagar nada ou o quanto quiser.

7iee3k9gm5hmcpfrbpn2kfucp

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Stranger Things na Universal Studios

Prepare os waffles e a fantasia de Eleven. A Universal Studios acaba de anunciar uma parceria exclusiva com a Netflix para trazer o universo de Stranger Things para os parques da Universal Studios Hollywood, Universal Orlando Resort e Universal Studios Singapore, durante os eventos do Halloween Horror Night, que acontecem em setembro deste ano.

universalstudioscerto

Os fãs terão a chance de conhecer alguns cenários icônicos da primeira temporada como o Laboratório Nacional de Hawkings, a casa do Will, além do sombrio Mundo Invertido que poderão ser acessados por labirintos nos parques de Orlando, Califórnia e Cingapura. Os criadores e diretores executivos da série auxiliarão na produção dos cenários para que eles fiquem o mais perto possível da realidade. O personagem Demogorgon também dará as caras por lá perseguindo e assustando os visitantes que estiverem nos labirintos.

O Halloween Horror Night, promovido pela Universal Studios há mais de 25 anos, tem previsão para ocorrer a partir do dia 14 de setembro de 2018 no parques de Orlando e Hollywood, e em 28 de setembro, em Cingapura. Mais informações sobre o evento serão divulgadas em breve no site oficial da Universal.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Museu da espionagem

Já imaginou ser um agente secreto por um dia? Pois em Nova York foi inaugurado recentemente um novo museu dedicado a espionagem: o Spyscape. Revelado no ano passado, o projeto é do premiado arquiteto britânico David Adjaye, mesmo autor do Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana, e fica a apenas dois quarteirões do MoMA.

spyscape-museu-espionagem-nova-york20180220_0008

São 5.574 metros quadrados, na West 55th Street, no centro de Manhattan, com diversas atividades multissensoriais marcados por ambientes com atmosfera misteriosa e sombria. Para conceber os interiores, a equipe de Adjaye consultou agências que prestam serviços de inteligência e hackers para resultar em uma experiência mais realista.

spyscape-museu-espionagem-nova-york20180220_0006

O espaço contempla uma série de pavilhões, com sete temáticas de espionagem, e muita interatividade. Há salas de interrogatório que te desafiam a passar pelo detector de mentiras, momentos em que será necessário decifrar códigos, testes de agilidade e até um túnel protegido por lasers – que você precisará passar sem encostar!

spyscape-museu-espionagem-nova-york20180220_0005

Uma pulseira de monitoramento é dada aos visitantes logo na entrada, analisando a performance como espião a cada etapa percorrida. Um café e uma livraria, com mais de 1000 títulos raros dedicados ao tema também fazer parte do novo museu. A entrada por lá custa 39 dólares para adultos e 32 dólares para crianças.

spyscape-museu-espionagem-nova-york20180220_0003

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Luxo para os amantes de esqui

Nenhum lugar nos Estados Unidos atrai mais esquiadores do que Vail, no Colorado. E há boas razões para isso: de seu imenso tamanho e quantidade de espaço disponível para a prática do esporte a uma escola de esqui, possibilidades de compras, restaurantes, atividades diversas e vida noturna. O local tem tudo que um esquiador ávido – ou não – poderia querer, e tudo em um mesmo lugar, sem a necessidade de carro.

Outro aspecto que faz com que Vail se destaque diante de outras estações de esqui é a hospedagem, especialmente as mais caras. Não é por acaso que a parte mais difícil do planejamento da viagem é decidir onde ficar. No entanto, nenhum outro resort dos EUA pode competir com o nível de luxo que o The Sebastian oferece.

The-Sebastian-Vail-1-1

O local faz parte da Preferred Hotels & Resorts, que opera propriedades de esqui, praia e golfe do Caribe ao Havaí. O Sebastian é uma combinação de residências e hotel que tem sido popular nos últimos anos, já que seus administradores acharam mais rentável vender os quartos e depois operá-los dividindo a receita com os proprietários. Como resultado, os hóspedes têm a opção de quartos de hotel tradicionais recentemente renovados, suítes de estilo executivo com vários quartos e suítes residenciais que oferecem de um a três dormitórios, que são basicamente apartamentos com cozinhas gourmet e, nas unidades maiores, lareiras.

Toda a propriedade tem um aspecto residencial e um alto nível de design de interiores, desde o estilo da sala de estar do lobby, com lareiras de dois lados, até a livraria e a vasta coleção de arte e esculturas que decoram o hotel interna e externamente. A variedade incomum de opções de hospedagem tornam o Sebastian adequado para todos os públicos, de casais a grandes famílias.

The-Sebastian-Vail-2

O apelo familiar é algo importante por lá, além de ser um elemento fundamental da propaganda, já que o resort oferece recursos incríveis dedicados a crianças, desde atividades supervisionadas, como artesanato, até uma alternativa de acampamento, no verão e no inverno. Uma grande sala chamada “Tykes Room” foi equipada para entreter crianças menores de 4 anos, enquanto uma sala de jogos equipada com videogames antigos e modernos, mesa de bilhar, pebolim e jogos de tabuleiro fazem a alegria da garotada. O bar Frost serve opções de chocolate quente gourmet para os pequenos. O Sebastian também oferece noites de filmes, com doces e pipoca, noites de jogos (o mini hóspede pode escolher se prefere um Xbox360 ou Playstation 3 com quatro jogos instalados no quarto) e kits para a família fazer um boneco de neve.

Para os adultos, os destaques do resort incluem uma das melhores piscinas e jacuzzis em Vail, com deck privado com piscina aquecida e cinco banheiras de hidromassagem, aliviando a lotação que as pessoas encontram até mesmo nos hotéis mais luxuosos. O Sebastian também oferece uma academia moderna e bem equipada e um spa. O Leonora, o restaurante principal, trabalha com uma combinação estranha, mas apetitosa, de pratos alpinos europeus, cozinha espanhola e especialidades das Montanhas Rochosas, com foco em ingredientes locais e orgânicos e uma impressionante seleção de vinhos.

The-Sebastian-Vail-5

O bar Frost combina a sofisticada mixologia de drinques com uma excelente coleção de scotch e uísque, lanches de alta qualidade, charcutaria e pizzas preparadas em fornos de tijolo, além de um sistema único de armazenamento de coquetéis.

Existem alguns pontos negativos no resort, sendo que o principal deles é a equipe da recepção. O check in e o check out são lentos e a atenção recebida está muito aquém dos demais hotéis de luxo na região, como Four Seasons e Arrabelle. O tempo de espera por uma xícara de café pode ser longo, e o deck da piscina, embora maravilhoso, não possui tantos funcionários quanto a maioria de seus concorrentes. Como os hotéis em Vail são um pouco afastados, tornou-se normal que eles ofereçam carros sob demanda para o transporte na cidade, mas a disponibilidade parece escassa no Sebastian.

The-Sebastian-Vail-4-1

Por outro lado, apesar de o Sebastian ser caro, ele ainda custa – quase sempre – menos do que seus pares – entre US$ 150 e US$ 200 a menos por noite. O resort ainda é uma excelente escolha para férias de esqui em Vail, especialmente para famílias, que são o ponto forte da propriedade, mas a qualidade da comida, bebidas, spa e instalações também tornam o Sebastian uma fuga romântica para os casais.

Fonte: Forbes

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Rússia se prepara para os turistas da Copa do Mundo

iStock-155389048

Mais de um milhão de turistas estrangeiros são esperados na Rússia para as partidas da Copa do Mundo de 2018, que vão ser disputadas em estádios de 11 cidades ao redor do país, segundo Vitaly Mutko, porta-voz do Comitê Organizador Local. Ainda segundo ele, apenas a Copa das Confederações, disputada em junho do ano passado, aumentou a presença de turistas no território russo em 17%.

O número é o mesmo que o anunciado pelo chefe do gabinete hoteleiro do Departamento de Esporte e Turismo de Moscou, Aleksey Tikhnenko, durante visita a Tóquio, no Japão, em setembro passado. “As reservas de quartos estão muito ativas na capital. Acho que as pessoas podem até ir para outras cidades onde as partidas serão disputadas”, comentou à época.

iStock-636894152

Turistas da Europa e da América Latina estão entre os mais esperados, segundo o diretor-executivo da Associação de Operadores Turísticos da Rússia, Maya Lomidze. “Eles mostram um interesse especial no torneio”. As companhias nestes continentes já ajustam os preços para oferecer passagens aéreas baratas para o evento.

Os jogos da Copa do Mundo da Rússia acontecerão entre os dias 14 de junho e 15 de julho. A final será no estádio Luzhniki, em Moscou.

iStock-500421118

Fonte: Catraca Livre

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Conheça o Museu da Sobremesa

É louco por doce? Então você vai adorar o Museu da Sobremesa, inaugurado em fevereiro em Manila, capital das Filipinas, com oito salas desenhadas para os mais diferentes gostos – algodão-doce, urso de goma, marshmallow, chicletes, donuts, bengala doce, sorvete e cake pop – em um espaço de mais de mil metros quadrados, onde é possível pular, brincar e deslizar.

dessert-museum-1-3

Esse talvez seja o único tour do mundo que começa com os visitantes entrando por um buraco de donut e deslizando em um escorregador rosa – cada pedacinho do trajeto perfeito para posts no Instagram. Duas portas, “naughty” e “nice”, conduzem a diferentes bosques de bengalas de açúcar, árvores de algodão-doce (que os visitantes podem comer), espaços de marshmallow, arco-íris de alcaçuz e uma boutique, onde é possível comprar uma grande variedade de doces, entre eles, bolos de confete.

dessert-museum-2-1

Os cofundadores do local tiveram a ideia como forma de expressar seu amor por viagem e comida. Além da construção e design da atração, os amigos e sócios quiseram criar uma experiência compartilhável nas mídias sociais. A entrada na Floresta de Algodão-Doce, por exemplo, é feita através de um pavilhão de árvores feitas do doce, com luzes ao redor. Essa iluminação guia o visitante por um túnel de árvores que leva a um espaço com nuvens de algodão-doce “abraçáveis”, onde os instagrammers podem posar livremente – seja dentro da tigela do doce ou perto das nuvens feitas de algodão-doce. E o toque final: os doces com pó de fada (algodão-doce com leite desnatado em pó) das árvores podem ser colhidos e degustados imediatamente.

dessert-museum-3

Aqueles que gostam de aprender enquanto fazem uma visita vão ter no Museu da Sobremesa “material único”, garante uma das fundadores. Lá é possível descobrir por que tem um buraco no donut e mergulhar na história de diferentes sobremesas, como a do algodão-doce, protagonizada pelo dentista William Morrison e pelo doceiro John C. Wharton, que criaram a delícia usando “floss sugar”, um tipo de açúcar que é derretido e colocado em forma de nuvem com fios de açúcar incrivelmente finos e longos, e que foi batizado de “Fairy Floss”

dessert-museum-4

Só na primeira semana, o museu atraiu aproximadamente 7 mil visitantes, e espera receber mais 40 mil nos próximos dois meses. Em breve, Tasha quer adicionar um sabor mais distinto à atração, incorporando sobremesas locais e ingredientes como Ice Scramble e Inhame da Índia.

dessert-museum-5

Os ingressos são vendidos online por valores equivalentes a US$ 13 e US$ 15 para os tours, que cobrem duas horas de passeio e seis sobremesas, como chocolates artesanais, marshmallows gigantes, macarons, mini donuts e cake pops.

Fonte: Forbes

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Hospede-se com Harry Potter!

0ausu6l8yab9q8adq3zvq2mp0

Escolher bem uma hospedagem é um dos pré-requisitos para uma viagem de sucesso. Além de conforto e infraestrutura, alguns lugares podem oferece uma experiência única, como um hotel de Edimburgo, capital da Escócia, no Reino Unido, que tem quartos com uma decoração toda inspirada em Harry Potter!

Os fãs do bruxo mais famoso do cinema vão ficar encantados com as riquezas de detalhes e com as referências contidas em cada cômodo. O local foi elaborado por Yue Gao, um fã de Harry Potter cujas habilidades de design e imaginação contribuíram para que várias características fossem reproduzidas de forma muito similar ao descrito na obra, fazendo uma homenagem ao mundo criado pela escritora J. K. Rowling.

cqyvwf7gpbnpjgtchqde4ql3v

A porta de cada apartamento, por exemplo, tem como tema as cores e os símbolos de cada casa de Hogwarts. Também há uma entrada que simula o portal que fica na parece de tijolos da plataforma 9 ¾.

O quarto principal foi inspirado em um dormitório da casa Grifinória, contando com um dossel, um jogo de cama personalizado e até velas “flutuantes”. Há também um quarto menor que se assemelha a um compartimento do trem mágico, o Hogwarts Express. Todos os detalhes, incluindo móveis e itens de decoração, tem relação com alguma parte da história de Potter.

alan3e7ps4pwvo5idcxnze0qs

Além de visual impressionante, a hospedagem conta com uma cozinha completa, Wi-Fi, videogames, televisões e secador e cabelo. Também é possível relaxar em uma banheira de hidromassagem – os produtos de higiene pessoal são fornecidos pelo local. Vale ressaltar que não é permitido entrar na propriedade com o calçado que andou na rua.

O valor para se hospedar no local custa em média US$ 206 (aproximadamente R$661) por noite. Entretanto, os fãs de Harry Potter estão tornando o lugar disputadíssimo e, ao menos que haja desistências, você só conseguirá reservar pelo menos um dia na hospedagem depois de julho de 2019.

a4e0jtssn3jjsb2kpug1jirvd

Fonte: Ig

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Munique para pais e filhos

Não basta você amar uma cidade: antes de visitá-la com seus filhos, é importante se assegurar de que ela é uma boa opção para crianças – o tal do “child friendly”. Munique, na Alemanha, não parece ser a escolha mais óbvia com crianças, mas acredite, a cidade tem uma série de atrativos para crianças, a começar por museus.

munich2-580x386

O German Museum, um dos maiores e mais antigos museus de ciência do mundo, é um passeio sensacional para se fazer com crianças. De cara você pode pensar num verdadeiro inferno que seria passar um dia inteiro com crianças num museu desse tamanho, mas o German Museum tem um acervo realmente fascinante, que conta com aviões, motores de navios, helicópteros, instrumentos… Tudo dividido por temas e por andares. Há ainda um planetário e um observatório. Ou seja: você pode escolher um tema ou vários, e assim prevenir o passeio de ficar monótono. No final do passeio, você pode passar com as crianças na sala infantil, que conta com peças grandes de Lego, espelhos e um violão gigante, em que as crianças podem entrar ou tocar. Há ainda uma mesona para desenhar, pintar ou fazer massinha. É aquela hora pra você sentar e dar uma descansadinha bem-vinda antes de almoçar ou continuar suas andanças pela cidade.

german-museum-2-580x386

Ali perto fica o English Garden, um parque maior que o Central Park, lindo, cheio de parquinhos para crianças (com um carrossel antiiiigo lindo!), beer gardens, e lugares em que você pode alugar um pedalinho para percorrer seus rios. Tem crianças brincando no carrossel, escorrega e balanços, ou correndo com seus patinetes, enquanto os pais tomam uma cerveja sentados no gramado ou curtem um piquenique.

Até o relógio secular Glockenspiel, com seus bonecos dançantes e música alta, na Marienplatz, é motivo de diversão para as crianças, que adoram vê-lo funcionando como um teatrinho (sempre às 11h, 12h e 17h no verão). Dali, se você quer seguir no roteiro turista, pode almoçar ou jantar na Hofbrauhaus, cervejaria famosa da cidade, que conta com música ao vivo e jardim super agradável, ou visitar a Obletter, uma enorme e bem tradicional loja de brinquedos da cidade.

dinesem-580x352

O museu de arte moderna é espaçoso e nunca reúne muita gente, ou seja, é bem calminho e não agita as crianças, e você pode, com calma, mostrá-las trabalhos de Andy Warhol e Keith Haring, entre outros. Ainda em Munique, você pode tentar incluir no seu roteiro o Museu do Brinquedo, o mercado a céu aberto Viktualienmarket e o Bavaria Film Studios, em que as crianças podem voar naquele enorme e lindo cachorrão branco de “História Sem Fim”. No Museu do Brinquedo, porém, uma ressalva: claro, as crianças não podem tocar em nada.

Para tornar a viagem ainda mais abrangente e animada, você de carro pode ir passar o dia na Legoland, que fica na cidade de Günzburg, a uma hora de Munique. O parque não é tão pequeno mas nem tão grande a ponto de você não conseguir fazê-lo em uma tarde, por exemplo. É muito fofo para crianças e adultos, e atende dos mais pequenos aos maiores, com brinquedos que vão de trenzinhos a montanhas-russas (sem tanta adrenalina, que fique claro).

legoland-580x378

Outra viagem legal de se fazer de Munique é para Nuremberg, onde fica o Museu dos Julgamentos de Nuremberg. Pertinho de Nuremberg, para negociar com as crianças, fica o fofíssimo Playmobil FunPark, uma excelente pedida se você tem filhos pequenos, já que praticamente todo o parque é feito para crianças mais novas. Há uma sucessão de parquinhos, barquinhos, carrinhos para dirigir, pula pula, chafariz em que as crianças podem entrar de roupas de banho em dias de calor, castelos e vários cantinhos de brinquedos Playmobil dispostos para crianças brincarem. O parque conta também com uma área fechada cheia de brinquedos Playmobil para as crianças brincarem, restaurantes e uma loja de Playmobil que enlouquece não apenas as crianças. Ah, e vale a pena também pelo  preço: há uma série de promoções na loja, e a oportunidade de se ter todo o catálogo Playmobil à venda no local.

playmobil-funpark-zirndorf-oberasbach-nuernberg-580x381

Fonte: Petiscos

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Museu de miniaturas na França

museu-miniaturas-03

museu-miniaturas-13

Ao observar as fotos acima, fica difícil identificar o curioso elemento que as define: são miniaturas! É a habilidade impressionante do miniaturista Dan Ohlmann que permite criar ambientes tão cuidadosamente projetados e produzidos, que parecem ser edifícios no tamanho “tradicional”.

museu-miniaturas-10

Tudo começou em 1985, quando Ohlmann, que era marceneiro, criou sua primeira coleção de móveis em miniatura. Depois de se tornar uma referência no ofício, ele abriu, em 2005, um museu específico para suas criações, o Musée Cinéma et Miniature, que apresenta duas raras e exclusivas coleções.

museu-miniaturas-12

A primeira conta com mais de 100 pequeninos ambientes que reproduzem cenas do dia-a-dia de forma hiper-realista, criadas por miniaturistas renomados. A outra exibe os 300 filmes feitos com os cenários e efeitos especiais. Apesar de tudo ser em formato mini, o espaço de exposição conta com dois mil metros quadrados.

museu-miniaturas-08

Localizado no coração do Vieux-Lyon, na França, o museu está na Maison des Avocats (em português, a Mansão dos Advogados), uma famosa construção do século 16 que faz parte dos patrimônios mundiais da Unesco. Até a equipe que recebe diariamente os visitantes é especialista em criar novas miniaturas e oferece workshops em francês e inglês.

museu-miniaturas-09

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Natal em Nova York

Passar o Natal em Nova York é como estar em um típico filme de Hollywood. Muita, mas muita decoração tradicional, frio, neve, “Jingle Bells” nos alto-falantes e aquele espírito de alegria tipicamente americano. Mas fica a dúvida: o que fazer em Nova York no Natal?

Primeiro de tudo, um lembrete: em dezembro faz MUITO frio em Nova York. Quem não estiver acostumado a temperaturas variando entre -2 e 6° C – e que pode incluir neve – é bom caprichar no casacão, luvas, gorro, cachecol e tudo mais.

Especialmente em uma cidade como Nova York no Natal, onde grande parte da diversão é andar pelas ruas e admirar o quanto os moradores e o comércio se dedicam ao espírito natalino. Lojas, restaurantes, monumentos, parques, casas e até meios de transporte ganham decorações festivas com milhões de luzinhas. É o típico clima mágico que contagia crianças e adultos de todas as idades, origens ou crenças religiosas e toma conta de Nova York em dezembro.

Pista-Patinacao-Rockefeller-Center

No centro de toda a festa está o Rockefeller Center. Se durante todo o ano, ele já é um dos mais famosos e visitados pontos de Nova York, no Natal ele vira a atração principal. Graças, sobretudo, à gigante árvore de Natal montada em frente ao prédio – com seus mais de 25 metros de altura e iluminação de 30.000 luzes LED – e a pista de patinação no gelo, uma das mais populares da cidade.

Outra atração tipicamente natalina em Nova York é o espetáculo “Radio City Christmas Spectacular”, estrelado pelas Rockettes. Apresentado no emblemático Radio City Music Hall, o show reúne 140 artistas, entre músicos, atores e dançarinos, em uma tradição que remonta desde 1933. No palco, estão o Papai Noel, o Quebra-Nozes, a história da Natividade e tudo que se pode esperar do tema natalino.

Radio City and Red Holiday Ornament Balls

Mesmo aqueles que têm uma tendência para Grinch durante o Natal, não terão como não se encantar com as belas decorações espalhadas pela cidade. A começar pelas grandes lojas de departamento, que preparam-se o ano todo para enfeitar suas vitrines para o Natal, com investimentos milionários e resultados impecáveis.

Inspirados na tradição dos mercados de Natal na Europa, Nova York tem diversas opções bacanas das feiras de Natal em parques e locações famosas da cidade. São boas dicas para comprar lembrancinhas e presentes de última hora, além de provar delícias locais e curtir a decoração.

Bryant-Park-Holiday-Shops-Mercado-de-Natal-em-Nova-York

Claro que todo visitante que faz uma viagem para Nova York nessa época do ano adoraria ter uma refeição tipicamente natalina em um local pra lá de especial. Portanto, a palavra de ordem é: preparação. Se a Big Apple já é lotada durante todo e qualquer dia do ano, imagina na véspera ou no Dia de Natal. Assim, não deve-se pensar duas vezes e reservar seu restaurante preferido.

Fazer compras em Nova York, especialmente na época de Natal, pode significar duas coisas: encontrar bons descontos e pechinchas, e também enfrentar verdadeiras multidões. Se o último não for um problema, vale mesmo desbravar as grandes lojas de departamentos e outlets espalhados pela cidade, que capricham nas promoções, que começam na Black Friday de novembro/dezembro e estendem-se até depois do Natal.

Macys-loja-cheia-no-Natal-em-Nova-York

Fonte: Momondo

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone