Google+
 

Category Archives: Cultura

Galápagos, paraíso para os amantes da natureza

Imagine o privilégio de poder conhecer um dos raros lugares do planeta ainda pouco afetados pela devastação humana. No arquipélago de Galápagos, cerca de 95% é área de preservação, o que dá a noção da riqueza natural desse conjunto de ilhas do Pacífico, apelidado – muito apropriadamente – de Ilhas Encantadas.

Distante mil quilômetros da costa do Equador, Galápagos é a segunda maior reserva marinha do mundo. Emergiu ao oceano há cinco milhões de anos, como resultado das erupções vulcânicas submarinas, e até hoje surpreende e encanta seus visitantes, com sua diversidade de flora e fauna.

Featured_leoes-San-Cristobal-1

As Ilhas Galápagos foram declaradas parque nacional em 1959 e Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1978. Curiosamente, foi descoberta em 1532, mas colonizada somente três séculos mais tarde, o que garantiu a biodiversidade intocada durante anos. Seu nome vem das gigantes tartarugas que medem até dois metros de comprimento. Elas dividem a atenção (e os flashes) dos visitantes com as iguanas e leões-marinhos, que transitam tranquilamente pelas ilhas.

Não foi à toa que tanta particularidade inspirou o naturalista inglês Charles Darwin, em 1835, a passar cinco semanas na região, tecendo um estudo profundo que gerou uma das teorias humanas mais debatidas até os dias atuais, a Teoria Evolução das Espécies. Segundo ele, os animais alterariam suas características para adaptar-se a um novo ambiente, que se transformaria constantemente pelas profundas forças geológicas e climáticas da natureza.

Ilha-Bartolome-1

É possível visitar Galápagos em qualquer época do ano. Entre junho e novembro costuma ser o melhor período de mergulho, por causa da quantidade maior de peixes. Já de dezembro a abril, o clima é mais ensolarado, mas com pancadas de chuva quase diárias. Visitar todas as ilhas de Galápagos é tarefa quase impossível. Afinal, são 13 ilhas maiores, seis ilhas menores e mais de uma centena de ilhotas e rochedos, que totalizam uma área terrestre de mais de 8.000 km². Cada uma delas possui atrativos únicos e paisagens memoráveis. Confira algumas das principais (outras incluem Ilha SeymourIlha Santa MariaIlha de GenovesaIlha de WolfIlha Pintada e Ilha Bella)

Para aprofundar os conhecimentos científicos, não deixe de visitar locais de estudo e pesquisa nas ilhas. Entre elas, a Fundação Charles Darwin, que mantém o programa de reprodução e criação de tartarugas terrestres gigantes em cativeiro. Dá para chegar pertinho delas e garantir ótimas fotos.

Estacao-de-Pesquisa-Charles-Darwin-1

Fonte: Momondo

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

5 documentários de viagem que todos os viajantes devem assistir

Se você é daquelas pessoas que quando não está viajando está planejando o próximo destino, essa lista vai te ajudar  na preparação pra cair na estrada mais uma vez. Foi-se o tempo em que documentários traziam apenas especificações técnicas e atualmente esse gênero pode ser muito inspirador. Espere pra fazer a mala, separe um tempo pra telinha e prepare a pipoca!

A vida em um dia (Kevin MacDonald, 2011)

Esse documentário é resultado da seleção e compilação de mais de 80000 vídeos enviados por usuários de Youtube em um único dia, mais precisamente o dia 24 de julho de 2010. Milhares de pessoas e paisagens em mais de cento e noventa e dois países resultam em diversas imagens que vão desde a poesia absoluta até o mais simples cotidiano. O filme nos conecta com nossa humanidade e nos deixa curiosos para conhecer a imensidão do planeta.

Maidentrip (Jillian Schlesinger, 2013)

Laura-Dekker-Maidentrip

Maidentrip conta a incrível história de Laura Dekker, uma holandesa que deu a volta ao mundo em um veleiro: sozinha e com apenas quatorze anos! O documentário retrata a viagem de Laura, o amadurecimento da adolescente e os bastidores e preparação para a grande proeza. Quem gosta de viagem certamente vai se sentir animado com esse documentário que inspira aventura.

Vivendo com um dólar (Chris Temple e Zach Ingrasci, 2013)

Quatro estudantes de engenharia da classe média norte-americana resolveram fazer um experimento na Guatemala e viver com apenas um dólar por dia, durante cinquenta e seis dias. O filme retrata as dificuldades vividas pelos jovens e por toda a população de Pena Blanca e a experiência promete inspirar os viajantes engajados com as causas sociais ao redor do mundo.

Capitais do delito (Conor Woodman)

Não é só um filme, mas uma série documental que os turistas interessados em grandes capitais devem assistir para se protegerem. Os episódios apresentados por Conor Woodman mostram os golpes mais comuns que são aplicados aos turistas e, principalmente, como agir pra não cair em armadilhas que vão desde uma cobrança abusiva em corridas de táxi até batedores de carteira profissionais. Quem assiste viaja mais atento, e por isso mesmo, em segurança.

Samsara (Ron Fricke, 2011)

ron_dolly_china_hg

Para fechar a lista com chave de ouro, esse documentário, que foi filmado ao longo de cinco anos em mais de vinte países, alterna imagens arrebatadoras de belezas naturais com catástrofes industriais bem como retrata seres humanos em situações de miséria ou profunda espiritualidade. O estado meditativo proposto pelo filme guia o espectador e ao final a sensação é de que a viagem ao redor do mundo já foi feita. Simplesmente imperdível!

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Primeiro museu de moda em Paris

Pensar em Paris e não associar automaticamente à moda é praticamente impossível. Mais impensável ainda é saber que a cidade da luz tem tudo menos um museu permanente sobre a vertente artística. Com tantos nomes históricos, como Coco Chanel, Christian Dior e Yves Saint Laurent, não tinha outra saída para o governo local a não ser investir em um espaço cultural exclusivo para prestigiar os estilistas. O projeto promissor entrará para a lista das atividades turísticas para fazer in loco, claro, e teve apoio da House of Chanel, com uma contribuição de € 5.7 milhões (aproximadamente, R$ 19 milhões).

palais-galleria-chanel-001

O local escolhido para abrigar as exposições itinerantes e permanentes foi o Palais Galliera, já conhecido entre os parisienses como o “museu da moda”. Contudo, o status ainda não era oficial. “Essa iniciativa representa nosso compromisso com a criação e a força de Paris, que fazem parte da essência do negócio da Chanel”, declarou Bruno Pavlovsky, presidente da área de moda da maison.

O valor doado pela Chanel será destinado para criar novos ambientes no subsolo do Palais Galliera para exibições permanentes e serão intitulados Gabrielle Chanel Rooms. O espaço de 670 m² terá a primeira exposição fashion permanente de Paris, dedicada à história da moda do século XVIII até os dias de hoje, a partir do acervo do museu, que conta com mais de 200 mil itens, entre roupas, acessórios, fotos e obras de arte. A iniciativa também inclui programações de oficinas, cursos e uma biblioteca, tudo com viés voltado para a moda. O térreo continuará como espaço para mostras temporárias. A inauguração está prevista para 2019. Aguardamos ansiosos!

Fonte: Casa Vogue

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Norte da Tailândia

Se você pensa em visitar a Tailândia, não pode deixar de conhecer a parte norte do país, cheia de templos sagrados, natureza exuberante e culinária deliciosa. Entre os destaques desta parte do país estão Chiang Mai, Pai e Sukhotai.

Chiang Mai é conhecida por ser o centro cultural da Tailândia e onde está reunida  a maior parte dos principais templos do país. A segunda maior cidade da Tailândia foi construída dentro de uma imensa muralha que serviria de defesa caso os vizinhos birmaneses resolvessem atacar de repente. Fora das muralhas, os turistas podem fazer várias atividades, seja andar de bicicleta, conhecer templos budistas, visitar feiras de artesanatos, provar alguns insetos ou pratos típicos e até mesmo encarar um rafting no rio que corta a região.

thai_chiang-mai

oda a região de Chiang Mai é coberta por montanhas, rios e florestas e é perfeita para as viagens de aventura, com direito a passeios até as aldeias tribais, onde fica a tribo das mulheres-girafa (Kayan). Em casas feitas de palha, enfileiradas numa vila muito pequena, as mulheres exibem peças de artesanato ou trabalham em máquinas de tear. O passeio até a tribo delas é algo muito explorado e desejado pelos turistas, mas é importar ficar atento ao fato de que se antigamente usar as argolas era tradição, hoje em dia virou uma questão de sobrevivência econômica. As Kayan se tornaram uma boa fonte de renda para quem explora o turismo por ali e, com isso, passaram a ser exploradas também. Deve-se também evitar os passeios de elefantes, que costumam ser muito mal tratados pelos seus donos.

thai_chiang-mai-thailand

Pai é uma cidadezinha pacata e linda que fica a poucas horas de Chiang Mai.  Cercada de natureza e perfeita pra quem curte aventura, pois conta com atrações como canyons, cachoeiras e caverna, costuma ser bastante explorada por aqueles em busca de turismo esportivo e de aventura. Chegando em Pai, é possível alugar uma moto e conhecer as duas cachoeiras principais da cidade. Depois de Pam Bok, cachoeira localizada no sul, é possível seguir até o canyon que conta com uma vista maravilhosa para as florestas da região. Vale à pena se programar para assistir o pôr do sol de lá.

thai_chiang-mai-trek-4

Para ir até a caverna, denominada Lod Cave, é preciso contratar um barqueiro, pois ela é cheia de água e, então, o passeio é feito em uma canoa de bambu que leva 4 pessoas, mais o guia carregando um lampião e o barqueiro. O passeio leva uma hora e meia, mais ou menos. As cavernas são lindas,  a maioria é bem preparada para receber turistas de todas as idades e contam com uma boa estrutura de escadas pra chegar nos pontos mais altos. Porém, se você tem medo de morcegos, é melhor desistir, pois eles serão seus principais companheiros de aventura!

thai_pai

Sukhothai é considerada um Patrimônio Mundial da UNESCO, devido aos monumentos que ilustram o início da arquitetura tailandesa. A civilização que envolveu o Reino de Sukhothai absorveu as influências e antigas tradições locais, formando este estilo de construção tão valorizado por arqueólogos, historiadores e outros especialistas.

thai

O local é um parque de 45 km² com ruínas preservadíssimas e impressionantes de templos e esculturas de budas imersos em muito verde e emolduradas por lagos. Apesar de grande, é possível conhecê-lo em um dia e, embora seja possível utilizar os trenzinhos que são disponibilizados dentro do parque, vale alugar uma bicicleta para passear com mais autonomia e liberdade.

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Um parque de diversões para quem ama vinho

1464804949123

Fãs de vinho vão ficar animados com esta novidade: foi inaugurada, no ano passado, uma espécie de parque de diversões sobre o tema. A empreitada fica na região de Bordeaux, na França, segunda maior produtora da bebida no mundo, e foi batizada de La Cité Du Vin (A Cidade do Vinho, em português).

O espaço, com design inspirado em garrafas e decanters de vinho, abrange cerca de 13 mil metros quadrados em dez andares e tem 20 diferentes áreas temáticas. Elas abordam imagens, influências das civilizações e regiões através dos séculos, além de história, geografia, geologia, enologia e arte.

1464804949077

nos-na-trip-parque-do-vinho5

O parque possui também um auditório para 250 pessoas, onde devem acontecer aulas e workshops, e uma espécie de navio que simula uma viagem por vinhedos ao redor do mundo. As exposições temáticas trazem, ainda, uma série de globos interativos que apresentam a economia global do vinho, a metamorfose da bebida ao longo do tempo e o papel dos cinco sentidos para o aproveitamento de tintos, brancos e espumantes.

1464804949025

nos-na-trip-parque-do-vinho4

E depois desta verdadeira imersão no mundo dos vinhos, não poderia deixar de haver uma loja para os visitantes levarem para casa sua própria garrafa. Neste caso, estão disponíveis para compra 800 rótulos de regiões produtoras de todo o mundo, sendo 200 franceses.

A expectativa é que a Cidade do Vinho receba 450 mil visitantes por ano, sendo 40% de turistas de fora da França. Os ingressos individuais para a experiência custam 20 euros. Para mais informações, acesse www.laciteduvin.com 

u1ifzgkx

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Projeto italiano no novo aquário de NY

arquitetura-piero-lissoni-aquario-novayork_05

Nova York é repleta de atrações para os mais diversos públicos, e vai ganhar mais uma em breve: um novo aquário, que antes mesmo de ser construído, já dá o que falar. Para começar, o projeto para a construção da atração é resultado de um concurso entre escritórios de arquitetura dos mais renomados.

arquitetura-piero-lissoni-aquario-novayork_02

Foram 178 projetos inscritos, de 40 nacionalidades diferentes. Só por aí, já dá para ter uma ideia da diversidade e da criatividade que os julgadores tiveram que enfrentar para escolher o grande ganhador. E o projeto que levou o concurso doi o NYC Aquatrium, criação do famoso arquiteto italiano Piero Lissoni.

arquitetura-piero-lissoni-aquario-novayork_04

O ponto alto da obra é a surpreendente interação com as águas do East River, nos arredores do Queens. Ao lado dos arquitetos Miguel Casal Ribeiro, Mattia Susani e Joao Silva, Lissoni desenhou um sistema dinâmico, que permitirá aos visitantes experimentar a frente ribeirinha de diversas formas. Submerso em partes e cercado por películas resistentes de vidro, o espaço terá uma vista completa para o rio, oferecendo uma sensação de mergulho diante da fauna local.

arquitetura-piero-lissoni-aquario-novayork_03

A parte externa concentra uma espécie de calçadão, cercado de água, que se projeta para o rio como uma piscina infinita. Ao centro deste espaço haverá áreas expositivas de biomas do mundo inteiro. À noite, uma espécie de concha fecha todo o espaço para criar um planetário cheio de projeções.

arquitetura-piero-lissoni-aquario-novayork_01

Alguém duvida que a atração será um sucesso?

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Basquiat em Londres

A arte inconfundível de Basquiat poderá ser apreciada por quem visitar Londres neste ano. Nome importante da cena artística de Nova York nos anos 1980, ele ganhará sua primeira grande exposição no Reino Unido, 28 anos após sua morte. “Boom For Real” estará no Barbican Art Gallery e conta com 100 obras, com pinturas famosas e pouco conhecidas, incluindo também anotações e desenhos.

basquiat-8

As fortes pinturas de Basquiat, que tratam temas como injustiça racial, identidade e a cultura pop, retratam o cenário violento e caótico de Nova York nos anos 1980. Sua estreia foi em 1981, em uma mostra do MoMa P.S.1, intitulada New York/New Wave. A exposição também explora a relação de Basquiat com a música, filme e televisão, e como esses elementos impactaram no seu trabalho.

basquiat_paris_2010_f_003

“A criatividade brilhante e o poder emotivo de Basquiat continuam tendo um imenso impacto e influência em diversos artistas, cineastas e músicos. Será uma rara oportunidade para os visitantes de ver o grande corpo de alguns dos seus trabalhos mais famosos e também os pouco conhecidos em um mesmo lugar”, diz a diretora de artes visuais da Barbican, Jane Alison. Para quem já ficou ansioso para ver tudo isso de perto, um aviso: a exposição abre apenas em setembro de 2017.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Os arredores dos pontos turísticos mais famosos do mundo

Viajar é fantástico e conhecer de perto um ponto turístico famoso pode ser a realização de um sonho. Alguns deles são super icônicos e é possível reconhecê-lo por qualquer imagem. Mas você já parou para pensar no que existe nos arredores destes monumentos e em todo contexto em torno deles? Confira os ambientes que envolvem alguns dos cartões postais mais conhecidos do mundo e surpreenda-se!

Taj Mahal - Índia

Taj Mahal – Índia

Pirâmides de Gizé - Egito

Pirâmides de Gizé – Egito

Santorini - Grécia

Santorini – Grécia

Cidade Proibida - China

Cidade Proibida – China

Sirenita - Dinamarca

Sirenita – Dinamarca

Stonehenge - Reino Unido

Stonehenge – Reino Unido

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Museu Chaplin

f15_chaplin_s_world_by_grevin_photo_annik_wetter_yatzer

Um dos maiores ícones do cinema de todos os tempos tem um museu exclusivo. A mansão em que Charles Chaplin viveu os últimos 25 anos de sua vida, na cidade suíça de Vevey, foi transformada em museu temático e já está aberta a visitação. A propriedade e o parque de 14 hectares com a vista panorâmica do Lago Léman vão fornecer uma visão da vida cotidiana dos Chaplins, em um projeto concebido pela empresa francesa Grévin, responsável por diversos projetos internacionais de museus de cera e parques temáticos.

p2_chaplin_s_world_by_grevin_manoir_yatzer

f6_chaplin_s_world_by_grevin_studio_yatzer

A empresa promete “uma encenação que vai catapultar o observador num universo cheio de ilusões e sonhos”. Os visitantes poderão conhecer melhor não somente o artista, mas também a pessoa de Charlie Chaplin.

f3_chaplin_s_world_by_grevin_manoir_yatzer

f7_chaplin_s_world_by_grevin_studio_yatzer

A parte interna da “Manoir de Ban”, como é chamada a propriedade, foi completamente esvaziada e reformada. Entre outros, surgiu um novo edifício-estúdio, em que Chaplin é apresentado como artista. Ali se encontra uma sala de cinema com 150 lugares, onde poderão ser vistos clássicos. Os curadores avaliaram 81 filmes e 15 mil fotografias, para apresentar tudo da forma mais original possível.

p1_chaplin_s_world_by_grevin_restaurant_yatzer

f8_chaplin_s_world_by_grevin_studio_yatzer

Há também uma série de objetos de recordação, que os filhos de Charlie Chaplin colocaram à disposição. Entre eles, álbuns de fotos, filmes de família, como também a mala do filme O vagabundo, marca registrada desse herói tragicômico do cinema.

Hoya_Museu-chaplin5

f4_chaplin_s_world_by_grevin_manoir_yatzer

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Museu Star Wars

São Francisco tenta há anos que o cineasta George Lucas construa o museu de Star Wars em seus limites, mas perdeu para Los Angeles. Chamado de Lucas Museum of Narrative Art, o cobiçado espaço será construído em L.A. e contará com obras de arte, ilustrações, quadrinhos e a coleção pessoal do próprio cineasta, adquirida durante filmagens.

Museu-2

Apelidado oficialmente de Star Wars Museum, apesar dos planos incluírem mostras e coleções que não têm a ver com a saga, ele será erguido no Exposition Park, perto da University of Southern California.

A coleção pessoal de Lucas inclui 40 mil pinturas, itens de filmagem e figurinos de obras como O Mágico de Oz, Casablanca, além de muitas recordações de Star Wars.

la-1477542843-snap-photo

Não se sabe ainda quando o Lucas Museum of Narrative Art será inaugurado, mas as suas representações mostram uma estrutura bastante significativa: um edifício de aproximadamente 80 mil metros quadrados.

Fonte: Nômades Digitais

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone