Google+
 

A residência mais luxuosa do mundo

Morar em imóveis super luxuosos é privilégio de poucos, mas, entre todas as mansões do mundo, existe aquela que é considerada nada menos do que a residência mais cara do planeta! Batizada de Antilia, em homenagem a uma ilha cheia de mitos do Atlântico, trata-se de um prédio com 27 andares, 37 mil metros quadrados e nove elevadores. Tudo isso para servir de moradia a um do homens mais ricos da Índia, o empresário Mukesh Ambani, e sua família.

Para erguer a exagerada e pomposa casa, foram gastos US$ 700 milhões, mas o imóvel hoje é avaliado em US$ 2 bilhões. Para se ter uma ideia, a construção é uma das únicas no mundo resistente a terremotos de até 8 pontos na escala Richter.

9870276902710846-t640
A residência absurda de Mukesh tem mais alguns exageros: estacionamento para 168 veículos, uma oficina mecânica, três helipontos e uma torre de controle de tráfego aéreo. Isso tudo além de um ginásio, um estúdio de ioga, uma sala de cinema com capacidade para 50 pessoas, piscina, salões de festa e três andares de jardim interno. Com tanta coisa assim, não é à toa que a família conta com a ajuda de 600 funcionários para cuidar da manutenção da casa. Confira a seguir mais algumas fotos desta construção:
98702769027101051-t640

98702769027101124-t640

9870276902710109-t640

Na comemoração, compareceram 80 convidados da mais fina nata indiana, aos quais foi pedida discrição quanto à data do evento. Para rebater as inúmeras críticas à sua nova e ostensiva residência, já que a Índia é um pais muito pobre, o casal Ambani argumenta que esta é sua única casa, ao contrário de inúmeros milionários indianos que possuem diversas residências ao redor do mundo. E você, o que vocês achou?

 

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>