Google+
 

Hotel com personal shopping

Na era da alta velocidade e marketing de experiência, inovação e parcerias possibilitam que hotéis tragam propostas que vão muito além de um bom serviço de hospedagem. O Hotel Café Royal, localizado no Picadilly Circus, em Londres, tem um serviço recém lançado: trata-se de um canal de compras personalizadas, em parceria com o matchesfashion.com, que busca atender os visitantes que precisam de peças de qualidade para eventos e reuniões importantes no mesmo dia.

colunas-jorge-grimberg-3-8-05

Os hospedes terão acesso a uma exposição de produtos – uma espécie de showroom para homens e mulheres – separados em três ambientes pelas categorias esporte, formal e festa. O bacana desse serviço é a colaboração. O Matchesfashion.com é um dos maiores curadores de luxo do hotel e a loja especial foi desenhada sob medida para o perfil dos hospedes. Esse serviço foi chamado de Fashion Now e promete entregar as encomendas por um stylist em até 90 minutos no quarto do cliente. O stylist irá auxiliar na produção de moda e também em eventuais alterações que precisem ser realizadas nas peças.

colunas-jorge-grimberg-3-8-03

Os brasileiros que gostam de realizar suas compras mesmo antes de sair de casa poderão escolher peças no e-commerce e encontrá-las no quarto quando chegarem à capital inglesa. “Uma viagem pode ser repleta de surpresas – pode ser uma bagagem perdida ou simplesmente o desejo de adquirir algo novo. Em uma era de luxo experiencial, nosso objetivo é oferecer um nível excepcional de serviço para nossos clientes e o ‘Fashion Now’ oferece aos residentes o luxo de fazer uma viagem de compras sem ter que pisar fora do hotel “, explicou Francois Xavier Schoeffer, gerente do Hotel Café Royal.

colunas-jorge-grimberg-3-8-02

Fonte: Casa Vogue

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Hospede-se no cenário de ‘Sob o Sol da Toscana’

A Toscana é um desses lugares que podem fazer você querer trocar a posição de turista pela de morador. Foi isso que aconteceu com a escritora norte-americana Frances Mayes, que se deixou levar pelo impulso de comprar uma vila nos arredores de Cortona durante uma viagem pós-divórcio. O desafio de reformar uma casa de campo e se habituar ao modo de vida italiano deu origem ao livro ‘Sob o sol da Toscana’ e, mais tarde, ao filme de mesmo nome com Diane Lane.

34082533205_e6332a0c4a_k

Distante 120 quilômetros de Florença, o vilarejo de Cortona merece ser incluído no roteiro, seja pelas vistas ou pelas ruazinhas charmosas. Mas os fãs do filme também vão se divertir reconhecendo os cenários, como a Piazza della Repubbica. É ali que acontece o mercado, que Frances escreve um cartão-postal para outro viajante e também onde o coro de crianças se apresenta no Natal.

villa-laura

Boa parte das gravações, no entanto, foram feitas na Villa Laura: um casarão real, a seis minutos do centro da cidade, que serviu de locação para as cenas da protagonista em sua nova moradia. A propriedade do século 17 passou por uma bela renovação e agora pode ser alugada pelos viajantes através da Luxury Retreats, empresa que pertence ao grupo Airbnb.

tuscany_bramasole_18

A estadia mínima é de sete dias, tempo perfeito para explorar as principais atrações da Toscana em passeios de bate-e-volta, e os seus dez (!) quartos acomodam confortavelmente vinte (!) pessoas. Fora as vistas para Cortona e os bonitos olivais que a cercam, a casa possui uma cozinha moderna com ilha central, forno de pizza, adega subterrânea e mesa ao ar livre no jardim, tudo pensado para curtir ao máximo a gastronomia local. Isso sem falar da piscina e da sala de jogos.

bramasole

Mesmo sem se hospedar no casarão, ainda é possível dar uma espiadinha na Villa Bramasole (acima), a real casa onde a escritora Frances Mayes passa os verões até hoje. Por se tratar de uma propriedade privada, não é possível visitar o seu interior, mas da estrada é possível ver a fachada e os jardins. Fica a apenas cinco minutos do centro de Cortona e basta digitar ‘Villa Bramasole’ no Google Maps para achá-la.

Fonte: Viagem e Turismo

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Hotel de glitter

Imagine o hotel urbano perfeito para fotos e vídeos do Instagram. Se você imaginou um espaço com pisos, paredes e mobílias cobertas de muito brilho, acertou.

hotel3

Um antiga casa em Londres de 185 m² acaba de ser renovada para ser toda coberta por glitter. No total, são 100 kg do brilho, 36 mil lantejoulas, 2 km de faixas metálicas e 52 mil espelhos redondos.

hotel1

A propriedade foi criada pelo stylist Christian Cowan, que já vestiu celebridades como Beyoncé, Cardi B e Lady Gaga. Sua marca registrada é levar brilho e glamour para cada peça. “Minhas criações quase sempre têm um pouco de humor com uma pegada jovem, mostrando o que uma mulher moderna pode usar e transformando isso em algo de cair o queixo”, contou ele.

hotel2

De acordo com ele, as inspirações para a criação vieram de sua última coleção. Por isso, até a fachada do espaço é repleta de glitter. Que tal uma selfie?

hotel4

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Cartagena das Índias

Imagine um lugar cercado de muralhas centenárias protegendo um colorido e bem preservado casario colonial, com um povo de sorriso franco, simpático e alegre, que conta com uma riquíssima gastronomia local. Um local que, além de todas essas qualidades, ainda é banhado pelas cores do mar do Caribe… Imaginou?

Cartagena-960-x-420

Cartagena das Índias, na Colômbia, é o lado light do Caribe. Esqueça o agito de Cancún e das outras ilhas da região, com hotéis imensos e comércio completamente direcionado para o turismo, Cartagena é o oposto disso tudo. Além da beleza natural e do clima prazeroso o ano inteiro, a cidade é motivo de orgulho para os colombianos.

Cartagena-7

Lá está localizada a casa do escritor Gabriel García Márquez – Gabo para a população local. Cartagena conta com uma boa infra-estrutura hoteleira e praias tranquilas. É reconhecida pela qualidade das esmeraldas que vende e, o mais importante, é território neutro nas guerrilhas que podem afugentar qualquer estrangeiro.

A cidade está dividida entre o lado histórico e o moderno. Se você for a Cartagena, não pense duas vezes, fique no bairro histórico. Mesmo estando um pouco afastado da praia, o lugar ganha um charme extra por estar todo cercado por uma muralha de 8 km, construída na época da colonização para espantar inimigos interessados no rico comércio local.

Cartagena_de_Indias_desde_el_cerro_La_Popa

É possível caminhar pela muralha e, sem dúvida, obter os melhores cenários para fotos. De cima da muralha se vê de um lado todo o mar do Caribe e a parte moderna da cidade, do outro, está o bairro histórico e suas casinhas coloridas, tipicamente espanholas, com varandas repletas de flores.

Cartagena-Ilhas-Rosario-1

Outra diversão imperdível na Colômbia são as discotecas de rumba, salsa e outros ritmos caribenhos. Depois dos cubanos, os colombianos são famosos por suas músicas e ritmos!

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Luxo no Vietnã

Duas guerras e mais de uma dezena de filmes de Hollywood foram suficientes para deixar o Vietnã no imaginário ocidental como um país conflituoso. Mas seria injusto lembrar desse pequeno país do sudeste asiático, ex-colônia francesa, dessa forma. Apesar de seu passado oprimido, o Vietnã guarda segredos à espera de serem descobertos pelos visitantes. Templos budistas se espalham de norte a sul do país em meio a plantações de arroz e pastos com búfalos.

top_testimonials

O Vietnã também é um destino de luxo cada vez mais procurado. E um dos hotéis favoritos dos visitantes é o Pilgrimage Village Boutique & Spa, que concilia modernidade, arquitetura e cultura local. O hotel fica localizado estrategicamente numa região muito pacata, perto de vilas e de templos, numa distância de 90 minutos de carro do aeroporto internacional Danang. São 99 quartos com uma vista exótica e extremamente bela da vegetação local. Apesar do grande número de quartos, o hóspede não tem a sensação de dividir o espaço com uma multidão, pois as instalações são enormes e cheias de jardins e entradas privativas.

gallery1

A comida vietnamita lembra um pouco a tailandesa, muito temperada e cheia de frutos do mar. Mas para quem prefere não se arriscar na culinária local, o hotel conta com dois restaurantes, dois bares e um lounge. São muitas opções! O café da manhã é servido ao ar livre com uma vista para um vale ou em um espaço rústico bem iluminado. Já o jantar é em um espaço requintado à luz de velas. 

dining

O Vedana Spa, em Pilgrimage Village, combina a sabedoria antiga de cura tradicional do oriente com as terapias do ocidente. Aulas de meditação, jacuzzi, sauna e banho de vapor, tai chi ou yoga vão ajudá-lo a encontrar o equilíbrio. Uma classe particular ou grupo é fornecido mediante solicitação.

vedananelles

Lindo, não? Místico e “com um pé” na modernidade! O Vietnã é um país que ficará gravado na memória do viajante para sempre.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Os arredores dos pontos turísticos mais famosos do mundo

Viajar é fantástico e conhecer de perto um ponto turístico famoso pode ser a realização de um sonho. Alguns deles são super icônicos e é possível reconhecê-lo por qualquer imagem. Mas você já parou para pensar no que existe nos arredores destes monumentos e em todo contexto em torno deles? Confira os ambientes que envolvem alguns dos cartões postais mais conhecidos do mundo e surpreenda-se!

Taj Mahal - Índia

Taj Mahal – Índia

Pirâmides de Gizé - Egito

Pirâmides de Gizé – Egito

Santorini - Grécia

Santorini – Grécia

Cidade Proibida - China

Cidade Proibida – China

Sirenita - Dinamarca

Sirenita – Dinamarca

Stonehenge - Reino Unido

Stonehenge – Reino Unido

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O país menos visitado do mundo

Às vezes nos deparamos com nomes de países que nunca tínhamos ouvido falar. São nações pequenas e pouco populosas, que não estão entre as opções de destinos da grande maioria dos turistas. Mas não se engane: não é porque não estão nos roteiros populares que alguns países não tenham atrativos para quem quer explorar lugares encantadores.

8698113879_91ce330112_z

O principal exemplo disso é o Kiribati, considerado o país que menos recebe turistas no mundo – segundo a ONU, ele recebeu apenas seis mil visitantes em 2014! A ex-colônia britânica fica no meio do Pacífico e é formado por 33 ilhas e atóis, sendo 21 delas inabitadas. O país é dividido em três grupos de ilhas: Ilhas Gilbert, Ilhas da Linha e Ilhas Phoenix, e sua capital está localizada bem no meio do caminho entre a Austrália e o Havaí.

kiribati4-1

Por estar na altura da linha do Equador, Kiribati tem clima tropical, quente e úmido. Com as mudanças climáticas do planeta e a elevação do nível do mar, grande parte do país está ameaçada e pode desaparecer.  A preocupação é tanta que o governo já cogitou comprar ilhas em Fiji para que no futuro a população seja deslocada.

kiribati-001

Suas praias de águas cristalinas com areias claras e vegetação tropical quase intocada fazem de Kiribati é verdadeiro paraíso. Entre as principais atrações estão a observação de pássaros, mergulho, surfe, pescaria, passeios históricos que remetem à segunda guerra mundial e a receptividade da população local. Apenas duas companhias aéreas realizam voos à Kiribati. Portanto, os turistas interessados em conhecer as ilhas precisam partir de Fiji, Brisbane, na Austrália, ou de algumas ilhas vizinhas.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Galápagos, paraíso para os amantes da natureza

Imagine o privilégio de poder conhecer um dos raros lugares do planeta ainda pouco afetados pela devastação humana. No arquipélago de Galápagos, cerca de 95% é área de preservação, o que dá a noção da riqueza natural desse conjunto de ilhas do Pacífico, apelidado – muito apropriadamente – de Ilhas Encantadas.

Distante mil quilômetros da costa do Equador, Galápagos é a segunda maior reserva marinha do mundo. Emergiu ao oceano há cinco milhões de anos, como resultado das erupções vulcânicas submarinas, e até hoje surpreende e encanta seus visitantes, com sua diversidade de flora e fauna.

Featured_leoes-San-Cristobal-1

As Ilhas Galápagos foram declaradas parque nacional em 1959 e Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1978. Curiosamente, foi descoberta em 1532, mas colonizada somente três séculos mais tarde, o que garantiu a biodiversidade intocada durante anos. Seu nome vem das gigantes tartarugas que medem até dois metros de comprimento. Elas dividem a atenção (e os flashes) dos visitantes com as iguanas e leões-marinhos, que transitam tranquilamente pelas ilhas.

Não foi à toa que tanta particularidade inspirou o naturalista inglês Charles Darwin, em 1835, a passar cinco semanas na região, tecendo um estudo profundo que gerou uma das teorias humanas mais debatidas até os dias atuais, a Teoria Evolução das Espécies. Segundo ele, os animais alterariam suas características para adaptar-se a um novo ambiente, que se transformaria constantemente pelas profundas forças geológicas e climáticas da natureza.

Ilha-Bartolome-1

É possível visitar Galápagos em qualquer época do ano. Entre junho e novembro costuma ser o melhor período de mergulho, por causa da quantidade maior de peixes. Já de dezembro a abril, o clima é mais ensolarado, mas com pancadas de chuva quase diárias. Visitar todas as ilhas de Galápagos é tarefa quase impossível. Afinal, são 13 ilhas maiores, seis ilhas menores e mais de uma centena de ilhotas e rochedos, que totalizam uma área terrestre de mais de 8.000 km². Cada uma delas possui atrativos únicos e paisagens memoráveis. Confira algumas das principais (outras incluem Ilha SeymourIlha Santa MariaIlha de GenovesaIlha de WolfIlha Pintada e Ilha Bella)

Para aprofundar os conhecimentos científicos, não deixe de visitar locais de estudo e pesquisa nas ilhas. Entre elas, a Fundação Charles Darwin, que mantém o programa de reprodução e criação de tartarugas terrestres gigantes em cativeiro. Dá para chegar pertinho delas e garantir ótimas fotos.

Estacao-de-Pesquisa-Charles-Darwin-1

Fonte: Momondo

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Experiências de luxo

Hospedar-se em um hotel estrelado, na maioria das vezes, já é algo muito agradável – ou até inesquecível. Mas, em se tratando da competitiva hotelaria de luxo, o desafio, cada vez mais, é ir além das expectativas. Para seduzir seus hóspedes, as redes têm investido em programas elaborados para quem deseja se aprofundar na cultura local e vivenciar os destinos de forma intensa – às vezes, com muita emoção. Veja algumas das estratégias:

1_ViagensExperiencias_abre_div-800x530

- A experiência proposta pela rede hoteleira Four Seasons é uma road trip a bordo de um carro vintage pelas regiões da Toscana e da Riviera Francesa. O ponto de partida fica à escolha do hóspede: o Four Seasons de Milão, de Florença ou de Cap-Ferrat, na França. É possível customizar o roteiro, passando pelas três propriedades ou apenas duas delas (em trajetos de algumas centenas de quilômetros). Não só a rota, mas o veículo também pode ser escolhido – entre um Giulietta Spider 1960, um Mercedes-Benz 190 SP Cabrio ou um Porsche 356A Speedster. Após a escolha da rota e do carro, um concierge personaliza as paradas durante a viagem conforme as preferências do piloto (priorizando gastronomia, artes etc.). Para maior conforto e segurança, um carro de apoio vai seguir o viajante por todo o percurso. Em cada parada nos hotéis, um chef oferece uma cesta de piquenique (para quando bater a fome no meio da estrada).

2_ViagensExperiencias_div-800x530

- O hotel Shangri-La de Doha, no Catar, tem 272 suítes, mas apenas quem se hospeda nas 38 “signature suites” terão à sua disposição, durante a estadia, um belo carro. As opções são muitas: os hóspedes das suítes executivas podem optar por Audi A8, Mini Cooper ou Lexus LX 570 S; na categoria deluxe, Porsche Cayenne, Maserati Gran Turismo e Range Rover; na Shangri-La Suite (a mais exclusiva de todas), o mimo pode ser uma Ferrari California, um Lamborghini Huracán ou os Mercedes GLE 63 e GTS.

7_ViagensExperiencias_iStock-800x530

- No havaiano Hualalai, da rede Four Seasons, a jornada parte da pista de golfe do resort, onde os aventureiros, a bordo de um helicóptero, seguem pelas montanhas Kohala, onde avistam vales e praias de areia preta. A primeira parada é o piquenique ao lado de uma cascata. Depois, escalada até Kamokuna, ponto entre formações rochosas onde mais de 3,7 milhões de litros de lava escorrem para o oceano a cada hora. Um especialista em vulcões se junta ao grupo para sobrevoar o Kilauea, um dos mais jovens e ativos do mundo, em erupção contínua desde 1983. De volta ao solo, um carro leva os viajantes ao Four Seasons Rainforest Cottage Hideaway, onde serão recebidos com um show de música havaiana e dança ula-ula; na sequência, o jantar. Para fechar a noite, visita à cratera vulcânica Kilauea Caldera para ver a lava incandescente em um cenário noturno. Na manhã seguinte, outro voo sobre as plantações de café Kona (entre dezembro e maio, baleias-jubarte também podem ser vistas). Na volta, última parada em uma praia exclusiva.

3_ViagensExperiencias_div-800x530

- Nada mais justo do que passar um dia de rei enquanto estiver hospedado no palácio onde viveu Roland Bonaparte, sobrinho de Napoleão. Ao comprá-lo, em 2006, o grupo asiático Shangri-La restaurou e transformou a propriedade parisiense em um hotel com 101 suítes, preservando a arquitetura e elementos da época. O dia de rei ou rainha começa no Heliporto de Paris -Issy-les-Moulineaux (JPD), localizado a 15 minutos (de carro) do hotel, onde os convidados são levados para um castelo do século 17 na região da Mancha. Lá são recepcionados por “um conde e uma condessa” para um almoço. No retorno a Paris, uma parada em Deauville, cidade à beira-mar convidativa a um passeio pelas calçadas largas e pelos cassinos. De volta aos ares, o helicóptero sobrevoa a região de Versalhes e seus famosos jardins.

8_ViagensExperiencias_div-1-800x530

- O hotel Riyadh, no arranha-céu Kingdom Centre (Riad, Arábia Saudita), também reserva experiências surpreendentes aos visitantes. Os participantes entram no deserto a bordo de um Cadillac Escalade rumo a Adi Diriyah, onde a família real saudita vivia – hoje Patrimônio Cultural da Unesco. Após admirar a arquitetura original do século 15 e passear pelo mercado central de Al Bujairy, uma visita à atração principal: a falésia popularmente chamada de Edge of the World (o nome original é Jebel Fihrayn), onde o guia explica as formações geológicas da “borda do mundo”. Na beira das montanhas, um almoço saudita e, na sequência, voo de asa-delta. A programação termina com a observação do pôr do sol.

9_ViagensExperiencias_iStock-800x530

- As propriedades Amanwella e Amangalla, ambas do grupo Aman no Sri Lanka, lançaram seus “pacotes de experiências” entre novembro e abril. Os hóspedes viajam em catamarãs para a costa sul do país para observar as baleias das espécies cachalote e azul e os simpáticos golfinhos-rotadores. Os grupos, de no máximo seis pessoas, são acompanhados por chef, capitão e mordomo. No roteiro, paradas em praias particulares, mergulho de snorkel, almoço e, no fim da tarde, petiscos e champanhe para brindar o fim da aventura.

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A ilha no Japão conhecida como “Pérola do Oriente”

Por mais que pareça que todo canto do planeta já tenha sido devidamente documentado, explorado e registrado – e que não existe mais nenhum local incrível e novo para se descobrir e incluir naquela lista imaginária de lugares que você precisa conhecer – sempre haverá uma nova ilha, uma praia deserta, uma pequena cidade que se revela como uma pequena porção do paraíso na Terra. Pois pode anotar: esse lugar é a ilha de Yoron, no Japão.

Yoron1

Trata-se de uma pequena ilha tropical, com somente 23 km de circunferência e cerca de 6 mil moradores que vivem cercados de águas diáfanas e recifes de corais esplendorosos. Rodeada por outras ilhas e localizada a 25 km do continente, não é por acaso que Yoron é conhecida como a “Pérola do Oriente”, um lugar perfeito para o mergulho, a prática de esportes marinhos, ou para simplesmente se curtir os prazeres da exuberância natural do local.

Yoron7

Uma das mais curiosas atrações de Yoron é a praia de Yurigahama. Seu apelido de “Praia fantasma” é perfeitamente ilustrativo: ela só aparece duas ou três vezes por mês, durante a maré baixa. Localizada a 1,5 km da costa, ela é, na realidade, um banco de areia que te permite deitar-se e pegar um sol no meio do mar, em um diminuto pedaço de areia sempre prestes a desaparecer.

Yoron9

Para ilustrar o quão especial é o lugar, alguns grãos de areia de suas praias possuem o formato de pequenas estrelas. A lenda diz que se você conseguir reunir um número de estrelas de areia equivalente à sua idade, a prosperidade estará garantida em sua vida.

Yoron2

Os moradores de Yoron vivem da pesca, do turismo e do cultivo de cana de açúcar, mas convenhamos que não é preciso de muito mais quando se vive em um lugar como esse. :)

Fonte: Hypeness

Gostou? Então compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone